quinta-feira

A voltar com calma


Continuo um bocado para o ausente deste tasquinho. A culpa é dos Trilhos dos Pernetas que me tem roubado a vontade de escrevinhar por aqui - como sou um dos principais alimentadores da página dos TP isso rouba-me a vontade e a criatividade para também alimentar este tasquinho. Nada de anormal, já foi assim nos anos anteriores.

é já este domingo … 300 inscritos em meia dúzia de dias para um treino … incrivel

Hoje venho colocar a coisa em dia … porque há novidades. 

Para começar inscrevi-me num ginásio!! Sim … mais uma vez!!! Foi há ca. de 1 mês e desta vez parece que é para valer pois usei uma estratégia diferente - é perto de casa e inscrevi-me juntamente com a Pikinita e as duas filhotas. Assim vamos os 4. Tenho ido com alguma frequência e apostado no reforço muscular que aliado aos alongamentos que o Rui me manda fazer tem dado resultados. Não estando ainda a 100% já tenho corrido com mais frequência.

Fui aconselhado a voltar aos poucos, não exagerar nem em ritmos nem em distâncias, a aumentar a carga de semana para semana. E é o que tenho feito há 3 semanas para cá - 4 a 5 corridas por semana, entre 6 a 14km. Tenho que ter calma, a prioridade é ficar a 100% para depois sim, começar a aumentar os volumes com os olhos colocados em finais de Julho do próximo ano.

Corridinha para testar a forma (quase morria para fazer 45min aos 10km) 




Corridinha de Pernetas pelas margens do Douro 



No final da semana fomos marcar o percurso maior do F.O.D.A. (14km)






Voltinha por Gorinchem (Holanda)






 



Voltinha por Kaarst (Alemanha) - parte 1








Voltinha por Kaarst (Alemanha) - parte 2 - para ver se ainda consigo andar mais rápido


Amanhã é dia de regressar a Portugal - quero ver se de manhã cedinho ainda consigo dar uma corridita antes de ir para o aeroporto. O resto do programa para esta semana resume-se a sábado de manhã marcar o que falta para o F.O.D.A. e ao fim da tarde participar na São Silvestre de Mozelos. Com isto ficarei com ca.50km esta semana - nada de especial mas bem bom para o que tenho feito nos últimos meses.


Olhem bem para as fotos desta posta … repararam em alguma coisa nova? Ah pois é bebé … o meu velhinho Ambit 2 foi substituído por um 9 Baro novinho em folha. Motivos são dois - o Ambit embora ainda esteja a funcionar muito bem está todo riscado e por isso com mau aspecto para quem o usa todos os dias em todas as situações - por outro lado o 9 baro tem até 120 horas de autonomia com GPS ligado … vai dar jeito lá para meados de 2020. 

Uma corrida perfeita



A perfeição não existe!!! E ainda bem porque deve ser muito chato algo ou alguém ser perfeito J. Mas se dermos uns pequenos descontos e virmos as situações por um prisma positivo às vezes chega-se perto da perfeição. 

este exemplar é quase perfeito … ok, nem por isso … mas é parvo, garanto


Nas corridas é igual … uma corrida “perfeita” pode ser aquela em que nos sai tudo bem, seja porque conseguimos atingir determinada marca ou porque gerimos bem e atingimos o objectivo previsto seja ele qual for, ou ainda simplesmente porque fazemos uma corrida como eu fiz hoje.

Tenho andado um pouco afastado das lides dos blogues, do meu e de acompanhar o dos outros. Uma fase de bastante trabalho, uma fase com nova edição de Trilhos dos Pernetas a começar em força e uma fase em que a lesão ainda não está debelada a 100% e consequentemente não ter muito que contar por aqui – são estes os motivos. Mas hoje tinha que vir cá registar e partilhar a minha corridinha de fim de dia.

Estou na Alemanha, cheguei a Mainz relativamente cedo, depois de uma viagem de carro de quase 500km que correu muito bem. É uma zona que conheço bem mas onde já não corria talvez há dois anos. Estava cheio de vontade por vários motivos – primeiro porque esta semana finalmente me sinto bem  e estava com aquela confiança como já há muito não sentia. Depois porque ainda havia luz do dia, a zona junto ao rio Main é espectacular, é Outono e o tempo estava bom, oscilando entre o seco e uma ligeira chuva, temperaturas amenas com algum vento que com o equipamento certo, como era o caso, não era problema absolutamente nenhum.

Apanhei apenas meia horita de luz do dia … mas foi o suficiente para “sentir” o Outono a nível visual, as cores, os pormenores que os meus olhos captam nas paisagens por onde passo, os horizontes fantásticos. Nos restantes 40minutos senti o Outono de outra forma, senti os cheiros, o vento, senti a humidade própria desta altura do ano… e houve uma fase, sozinho no escuro de um trilho já a regressar ao hotel em que senti um arrepio daqueles bons … senti-me muito feliz por estar ali, por estar a correr, por não sentir dor nenhuma, por estar a levar com aquele ventinho frio e bom na cara … não sei explicar melhor, só sei que foi muito muito bom J

Estou lento, fora de forma … mas esta corrida foi “perfeita” … a sério que foi ..











 




uma mostra de arte ao ar livre... 





um dos artistas seria do Porto??? Não consegui descodificar ..



Venham mais destas ...