quarta-feira



(em cheio Luis Lobo J ... tb não era difícil J)
Não, não me enganei no título … enquanto a malta toda corria mais uma edição da Meia Maratona de Cortegaça houve dois marmanjos que fizeram a Maratona, eu e o Nuno Lima.
Como é mais que sabido daqui a um mês embarco nos 144km dos Caminhos do Tejo. Quando me inscrevi convidei a Pernetada para se juntar a mim, e como bons amigos que são fizeram-me um valente manguito J … todos menos um … o Nuno Lima, o único de nós todos que não gosta de distâncias longas porque são para malucos.
Isto foi no início do ano, mas ainda faltava muito não é? Íamos fazer tantos km, tanto treino combinado, inventamos percursos … vai ser fixe … temos muito tempo. Mas a realidade foi outra … ou era do cú ou era das calças, facto é que andou cada um a treinar para o seu lado sem fazer os mínimos para o que se avizinha. E chegamos a Maio e deu-nos as “dores de barriga”.
Eu já me tinha inscrito na Meia de Cortegaça há muito tempo … e comecei há algumas semanas a maturar a ideia de fazer uns km antes e transformar a prova num treino longo de preparação para os Caminhos do Tejo. E se desse duas voltas? Uma Maratona não estava mal. Tá decidido … incentivei o Nuno a inscrever-se mas não lhe disse das minhas intenções reais. Ele só sabia que iríamos fazer mais alguns km J … e andou assim bastante tempo. Ele sabia que ia a Cortegaça, mas andou um tempão sem saber que ia fazer uma Maratona J
E Domingo, um pouco antes das 8h lá estavam os dois malucos a arrancar para ir fazer um reconhecimento do percurso, ver se as fitas estavam no sitio J … tempo fresco, como as pernas e os primeiros km rápidos demais … deixa ir … aos 3km e em sentido contrário vem o Gil (que sabia que íamos) e juntou-se a nós. Em amena cavaqueira rapidamente chegamos ao retorno … pouco depois o Gil despedia-se e caminhamos um pouco para comer e beber qualquer coisa. Depois retomamos a corrida e foi até à meta … 1h53m … demasiado rápido. 
que tripla ...

tudo bem marcado.... 

ai fodaice ... tb tu ó Brutus??? 

metade já está, falta a outra .. 

Na zona da partida um mar de gente a preparar-se para a prova. Deu tempo para ir ao carro, colocar dorsal e chip, beber, comer qualquer coisa e toca a colocar na partida para a 2ª meia Maratona do dia. Não demorou 2 minutos – tudo bem planeado – e estávamos a passar a linha de partida, os últimos do pelotão, uma espécie de vassouras que durou pouco tempo porque mesmo com o ritmo comedido começamos rapidamente a passar gente.
ai vão eles...


As pernas já pesavam, mas ir ali no meio de um pelotão bem disposto, onde conhecemos muita gente facilitava muito a coisa. Dos 8 aos 10,5km onde se fazia a viragem o tempo passou num ápice porque me distraí com a malta que vinha de frente … tanto que o meu ritmo baixou para 4,40min/km e quando olhei para trás tinha perdido o Nuno … mas no abastecimento logo após a viragem fiquei à espera dele – era ver o ar de desalento do moço que pensava que não me tinha que aturar mais J
aqui já tínhamos passado uma gentita ...

ainda dá para rir ... daqui a pouco já ia passar a risota... 

ai pensavas que te vias livre de mim assim??? ... aguenta ..

O ritmo baixou … as coxas já doíam e os km pareciam que eram mais longos. O Nuno estava com dificuldades, muitas vezes me mandou ir à vida mas eu não queria … começamos juntos, acabamos juntos … é um treino … percebi o estado dele e fui tentando conversar “e o nosso Porto páh … ganda festa” J … aguentou até aos 18km e caminhamos juntos durante algumas centenas de metros … aí senti as pernas presas …. e voltar a arrancar foi complicado mas depois de uns 100m lá consegui voltar ao trote em que vínhamos antes de parar. E a gemer lá viemos até aos 20km, antes de entrar na recta da meta …. O último km já foi mais fácil porque já sabíamos que a coisa estava a acabar … e acabou com 1h58m …
muito obrigado a esta senhora que foi incansável no apoio a todos os atletas

feito ... por hoje ... sábado há mais :):):) 

mais uma para a colecção ...

Juntando os dois fizemos 3h51 à maratona o que não é nada mau … não acabei esgotado,  “apenas” massacrado das coxas. Tentei alimentar e hidratar-me bem e nunca me faltou a energia …  faltava saber como iria ser a recuperação.
com o Luis Lobo que veio treinar e fazer 1h21 ... como não quer a coisa ... enfim ...
É lógico que fiquei maltratado dos músculos das pernas mas nos dias seguintes podia ter voltado aos treinos calmos sem grandes problemas. Apenas voltei na 4ª feira de manhã por falta de tempo nos outros dias e senti-me bem. O pior nos dois dias seguintes foram as articulações, os tornozelos e os joelhos que precisaram de mais algum tempo de recuperação.
Agora é multiplicar esta distância mais ou menos por 3,5 e tá feito J … meu Deus, como vamos conseguir??? 
Até ao dia ainda vamos tentar recuperar algum tempo perdido … no próximo sábado é dia para colocar uma das ideias “peregrinas” de treino em prática … um treino ainda mais longo e muito mais parecido com o que iremos encontrar dia 15 e 16 de Junho.
Depois conto como foi …

Nenhum comentário:

Postar um comentário