quarta-feira

Trilhos do Perneta 2 - visto por um Perneta-Mor

O despertador tocou eram 5 horas da manhã em ponto. Levantei-me imediatamente e dirigi-me para a casa de banho onde já estava o meu equipamento preparado de véspera. Mal entro na casa de banho ouço o som da chuva lá fora…”não acredito!!!” …. equipo-me e venho cá fora ver a coisa mais de perto ….”foda-se, não acredito nesta merda” …chuva e vento ….ainda ontem à noite esteve uma noite tranquila e as previsões embora apontassem para chuviscos, nada fazia prever que estivesse assim … “é preciso ter azar” … meio deprimido lá me meti novamente em casa, e enquanto enfiava umas colheradas de uma mistura de leite de soja, aveia e uma banana no bucho, ia tentando animar-me a mim próprio …”não podes fazer nada, agora é tocar a coisa prá frente …. não está assim tão mau, pelo menos não está frio….e ainda faltam umas horas, pode ser que o tempo abra” …eu tenho uma coisa boa (pelo menos eu acho que é)… não tenho por habito lamentar-me muito tempo com algo menos bom que me acontece, tento sempre olhar em frente e o mais rapidamente possível.

Eram 6 horas e já estava no centro de Canedo, dentro do meu velhinho Lancia, carregado como uma mula de mantimentos sólidos e líquidos dos abastecimentos…era cá um cheirinho a bolos que nem vos digo….tinha carregado o carro de véspera…o Filipe chega pouco depois…tinha-lhe pedido para vir um pouco mais cedo do que os outros Pernetas-Mor, para voltar a minha casa para carregar 50 garrafões de água que não couberam no meu carro….e assim fizemos, foi rápido e o único problema é que com o barulho a minha Tucha começou a ladrar e ainda antes de eu a conseguir calar, já ouvia a Isabel a chorar e a Inês de pé…fonix….rais parta a cadela J 

6.30h já junto à Capela da Sra.da Piedade começam a chegar os Pernetas-Mor para montar o staminé…. tudo funcionou como programado….divisão dos mantimentos pelos carros que iam para os abastecimentos e leva-los aos sítios definidos…. 7.30h estávamos de volta para começar a receber os convidados que começaram a chegar a bom ritmo…. Já tinha recebido uma ou outra chamada, uns a perguntar se o evento se ia realizar (“claro que sim, porque não?”) e outros a dizer que estava a chover muito e que não vinham (“sem problema…vocês é que sabem”). Os escuteiros tinham chegado à hora marcada para receberem os alimentos oferecidos pelo pessoal que estava a chegar.
 
Tirando o mau tempo estava tudo a funcionar como imaginado….novidade este ano era a atribuição de um dorsal a cada participante. Não, não havia competição! Então para quê um dorsal? O dorsal era igual para todos e simbolizava o espirito dos Trilhos do Perneta…. Todos iguais…era um dorsal V.I.P (Very Important Perneta), com o nr.1 (aqui somos todos numero 1, não há distinções) … em cada um era escrito à mão o nome do participante …a ideia era saber, olhando para o dorsal, com quem estaríamos a falar, com quem nos estaríamos a meter e com quem iriamos rir…rir muito.
Este ano cada participante teve direito a um saquinho com uma garrafa de água, que a Camara de Santa Maria da Feira nos ofereceu. Além disso, e tal como no ano passado, todos levaram para casa uma lembrança alusiva ao evento deste ano …. um Marco dos 4 concelhos feito à mão …tal como no ano passado, tanto a ideia como a concepção foi da inteira responsabilidade do Zé Alexandre e da Ana (com a ajuda da filhota deles, a Isabel)…. como são feitos à mão cada exemplar é único… conseguem imaginar o trabalho que deu para executar 100 exemplares? …espectaculares mais uma vez …. Sem dúvida um dos pontos altos dos Pernetas…vocês são os maiores, e tal como já vos disse acho que estão lixados, pois a bitola está cada vez mais alta (o Zé disse que já tem nova ideia para a 3ª edição J )…. olhem para isto… que tal?
 

São Pedro continuava sem dar tréguas, mas o ambiente estava bom, com a malta na “p… da cowboyada” e tudo bem-disposto.
Foto
Estava na hora de começar a dar à sola. Um breve Briefing feito aqui pelo Moi-Même Perneta-Mor – não tenho grande jeito para estas coisas, mas o pessoal pôs-me à vontade J ….fotografia de grupo e sigaaaaa que se faz tarde… dos 100 inscritos e confirmados eramos uns 65 …

…nos primeiros 5km o grupo juntou todas as 3 distâncias (10, 20 e 30km) …e se ainda houvesse algum bocadinho de “gelo” para quebrar, esse foi partido num milhão de bocadinhos logo aos 500m, quando todos tiveram que escalar a já tradicional parede de pedras … tinha algum receio desta parte, mas correu tudo bem…. uns mais ágeis e destemidos, outros que logo ali enfrentaram os seus medos… todos escalaram não uma, mas duas paredes…. esta parte dá sempre umas fotos espectaculares…
…depois foi a parte em que nos tivemos que “encontrar”…. espirito da coisa, ritmos… não é fácil controlar assim um grupo, onde temos gente muito experiente em Ultra-Trails (com CV invejáveis) e no outro extremo pessoas que estavam a dar os primeiros passos, literalmente a fazer a primeira experiência nestas andanças J  …e como sempre, houve alguns inevitáveis enganos, mas que foram prontamente corrigidos, enganos esses encarados de forma  divertida o que me deixou completamente à vontade ….agora tinha a certeza, estava ali um grupo de pessoas com o espirito do “Perneta” J
…eu tinha avisado que nos primeiros 3km íamos arranhar as Pernocas…. a vegetação tinha crescido bastante nas últimas semanas… chegados à Etar de Canedo reagrupamos, para depois descer até ao rio Inha, onde atravessamos a Ponte dos Pernetas (obrigatória a passagem por este local) …a descida até ao rio é feito em single-track, algumas poucas centenas de metros onde a vegetação nos cobre até à cabeça, em alguns locais completamente cheio de Maias floridas, um autêntico manto amarelo que era preciso “furar” …já a chegar ao rio, o piso em terra passa a piso em pedra, que com a chuva estava super escorregadio… “muito cuidado pessoal, isto escorrega pra cara…go” … era uma das partes em que eu tinha mais receio que pudesse acontecer algum acidente mas correu tudo bem…. atravessado o rio estava na hora de enfrentar a primeira grande subida…. 1km com um pouco mais de 100m D+ até Serralva… para quem não está habituado isto custa…. Uns mais rápidos, outros um pouquinho mais lentos, todos chegaram a Serralva com 5km nas pernas…. Neste local deu-se a separação… a malta dos 10km teve direito a um abastecimento e seguio à esquerda, enquanto que o pessoal dos 20 e 30km seguiram à direita e tiveram que aguentar mais uns km antes de encher o bandulho J

 
Eu acompanhei o grupo da distância maior….o grupo dos 10km foi conduzido pelo Bruno e pelo Zé Miguel, e pelo que já me chegou aos ouvidos de vários quadrantes, terá sido qualquer coisa de espectacular…. o percurso eu sei que é lindíssimo, então os quase 3km finais junto ao rio Inha são qualquer coisa J … o que terá sido ainda melhor foi o espirito de grupo que se criou, onde todos alinharam numa de brincadeira para levar a coisa a bom porto…. Atravessar o rio 4 vezes, em algumas com água pelos joelhos pode parecer normal para quem faz trail à muito tempo, mas para quem se está a estrear não será bem assim … que pena tenho eu de não me poder dividir em dois …também gostava de ter ido com este grupinho divertido J
No meu grupo, agora era seguir em alcatrão durante uns 2km para apanhar uns estradões em terra…primeiro a descer até ao rio, que atravessamos pela água para depois começar uma subida ingreme de quase 3km para chegar a Parada aos 10km onde tínhamos o primeiro abastecimento no largo da Igreja. Neste troço o pelotão esticou-se bastante, havendo já alguns companheiros de luta a ficar para trás… eu fiquei-me pelo fim do pelotão onde as conversas iam divertidas …. Imaginem lá de que se falou em 95% do tempo? Corrida claro J
 

 
 
 
 
 

…continuava a chover… já se viam as serras que iriamos ter que subir, mas os cumes estavam embrulhados num manto de nevoeiro….”fonix…que azar…hoje não vai dar para ver nada”…. Sigaaa….primeiro descemos até ao rio em estradão florestal, atravessamos mais um rio por uma ponte de madeira, para depois começar a subir até ao Marco Geodésico (ponto mais alto do percurso a mais de 500m de altitude) …são quase 6km sempre a subir por estradão em terra, com algumas partes com pedra também…. continuo a fechar o grupo…. A frente do grupo está bem entregue, com o Raul e o Nuno Silva, e o Filipe, Américo, Nuno Lima, Badolas e eu espalhados em toda a extensão do restante pelotão…. Chamam-me a atenção para as dificuldades de um atleta….está com um problema num joelho, uma tendinite que o aflige desde os Abutres em Janeiro e que se está a fazer sentir… ali (penso que por volta dos 12/13km) não há volta a dar…tem que seguir em frente, não conheço caminhos mais curtos até ao próximo abastecimento aos 22km…. lá o convencemos a tomar um Benuron e a esfregar Voltaren Pomada no joelho e siga…. Chama-se João e a cara dele não me é estranha…. pouco depois faz-se luz ….”o páh, não estiveste nos Pernetas do ano passado?” …”estive” …. “não foste tu que torceste um pé o ano passado?” ….”fui” ….”ouve lá, vais ficar proibido de vir aos Pernetas….queres tirar-me o lugar? Olha que o Perneta-Mor sou eu!!! É vitalício J” … o João lá se aguentou heroicamente até ao Marco Geodésico, não vacilou mesmo na última subida com 300 ou 400m a pique, uma espécie de Elevador do Paleozóico mas mais curto J

…chegados lá a cima a confirmação que pouco ou nada se via em redor…é pena…estavam alguns companheiros à nossa espera mas o grosso do grupo já tinha seguido o que não era de estranhar…além da chuva, fazia cá uma ventania … ficar ali parado era o primeiro passo para entrar rapidamente em hipotermia … pensei em alguns participantes que andavam ali em com corta-ventos finos e mesmo um ou outro em manga-curta … eu no último instante tinha decidido colocar o impermeável por baixo da T-Shirt… sortes J ….depois percorremos o topo da serra em direcção ao Marco dos 4 Concelhos (Arouca, Gondomar, Castelo de Paiva e Feira), símbolo desta 2º edição dos Pernetas …lembram-se do prémio de participação? …foto de grupo e siga para o Camouco…
 
 

…as vistas do Camouco seriam o ponto alto no percurso dos 20 e 30km…chegados lá acima nem 50m de visibilidade…nevoeiro cerrado, chuva e vento…muito frio…não podemos ficar aqui muito tempo…toca a descer ao rio Inha….duas descidas daquelas super ingremes, com muita pedra, intercaladas por um bocado plano em terra para recuperar as músculos…. tinha sofrido tanto dos meus joelhos nesta parte na semana anterior (quando fizemos o último reconhecimento) … desta vez até nem por isso e ainda bemJ … continuava pelo fim do pelotão em boa companhia… afinal existem outros que descem tão “bem” como eu J

….quando finalmente chegamos ao rio estava lá o resto do pessoal à nossa espera, tudo em amena cavaqueira….continuava a chover mas já não fazia frio…. fizemos os últimos 1,5km sempre junto ao rio … a meio uma surpresa… o trilho cortado com grande pedras, um terreno vedado e uma placa com um “Propiadade Privada Cultivada” … tínhamos estado ali 5 dias antes e não havia nada daquilo…. Ignoramos, saltamos as pedras e seguimos em frente em single track pela lateral do tal campo… não tenho a certeza, mas acho que não é legal fechar completamente a passagem junto a um rio – acho que é obrigatório deixar uma margem junto ao rio para passagem… mais uma travessia pela água e chegamos ao Lugar do Inha com ca.22km, onde acabava o segundo percurso (dos 20km) e havia um abastecimento…. Foi aqui que ficou a maior parte do pessoal, e tal como desconfiava ficaram mais do que o previsto – por diversos motivos alguns que tinham planeado fazer a volta toda decidiram ficar por ali, e estava bem assim J …comer, tirar fotos e beber um vinho do Porto para aquecer a alma … gostei deste bocadinho …. as primeiras despedidas e pouco depois estava na hora de enfrentar a última parte…
… para os últimos 7km restou um grupo de 21 elementos… começa com uma parte de estrada de alcatrão com ca.700m, dos quais os primeiros 300 são a subir a pique para depois descer até ao Rio Inha e passar por baixo pela Ponte do Inha… deu para ver que esta parte ia ser feita num ritmo mais certinho…. a “brincadeira” acaba aos 24km… aqui entramos em trilho para fazer os 5km finais, quase sempre a subir de volta à Capela da Sra.da Piedade (quase 500m D+) … gosto muito desta parte… incrível como se consegue percorrer quase 100% destes últimos km praticamente sem colocar um pé em alcatrão (apenas um bocadinho para atravessar umas estradas), e ter direito a uma diversidade de trilhos e ambientes diferentes … e tudo isto por entre as partes habitadas de Canedo, mesmo que quase não se avistem as casas…. O grupo parte-se em várias partes nestes últimos km … todos com elementos que conhecem o percurso e por isso sem problemas … eu vou no fim, com o Nuno Lima a acompanhar o Américo que vai em dificuldades por causa das cãibras, fruto de uma paragem prolongada de alguns meses … pouco depois o single-track final que desemboca nas traseiras da Capela da Srª da Piedade ….tá feito… 5h20min depois de termos partido estávamos de volta …estavam concluídos os Trilhos do Perneta 2 J


O prémio de Finisher que tínhamos previsto para esta edição, era um “cumbibio” final com minis e tremoços … tínhamos convidado todos os participantes para estar presente nesta “mariscada” final J, mas além do pessoal que acabou a volta toda, só lá estavam o Bruno e o Zé Alexandre dos Perneta-Mor … com a chuva e o frio não foi de estranhar. Em todo o caso, acabou por ser divertido e aos poucos o pessoal acabou por se ir embora … os Pernetas-Mor é que só arrearam pé quando acabaram as minis…aquilo foi uma razia quase total ao que tinha sobrado dos abastecimentos … só sobrou água e laranjas com fartura J

Foto
Antes de regressar a casa ainda passei no pavilhão de Canedo … queria ver com o Sr.Guilherme (que toma conta do pavilhão) se tinha corrido tudo bem com os banhos do pessoal, e em forma de agradecimento lhe dar uma garrafita de Vinho do Porto. Já não o encontrei, mas durante esta semana ainda vou lá agradecer-lhe a disponibilidade. Pelo que ouvi, também aqui funcionou tudo bem, água quentinha para quem quis.
Eram já umas 15.30h, estava debaixo do chuveiro a passar o filme do dia … foi o primeiro momento de verdadeira descontracção que tive na 6ª feira … estava cansado, não da corrida, mas do stress de querer que tudo corresse bem .... embora tenham existido algumas falhas, correu bem. O feedback positivo que fomos recebendo durante, logo após e ainda alguns dias depois dos amigos que participaram nos Trilhos do Perneta 2, confirmaram isso mesmo. E isso foi o mais importante, se a malta ficou contente os Pernetas-Mor ficam contentes tb J …todos os que participaram nesta “festa” encarnaram espectacularmente bem o espirito do Perneta, e foi esse espirito do grupo que fez com que esta “brincadeira”, modéstia à parte, tenha sido um sucesso.  

Aproveito para agradecer a todos terem estado presentes nesta edição, e da forma como o fizeram - FOMOS UMA VERDADEIRA EQUIPA!!!  
Desculpem qualquer coisinha que tenha corrido menos bem … têm que nos dar um desconto, porque além de não “batermos bem da tola” J, nenhum dos Pernetas-Mor tem experiência em organizar destas coisas … mas corremos em muitas provas e sabemos o que o atleta de pelotão (como nós) gosta, e tentamos colocar isso nos Trilhos do Perneta através de uma organização “caseira” mas feita com muito empenho, o melhor que sabemos.

Aproveito também para agradecer a vossa comparticipação em forma de alimentos – com certeza que com este gesto solidário, algumas famílias mais necessitadas de Canedo, irão ter mais umas refeições mais compostas. Obrigado aos Escuteiros por terem estado presentes para fazer a recolha.

Agradecemos ainda os apoios oficiais (obrigado à Junta da União de Freguesias de Canedo, Vale e Vila Maior pela água e por disponibilizarem os Balneários para banhos no final e ainda à Camara de Santa Maria da Feira pelos saquinhos para colocar os prémios de participação).

Um muito obrigado especial a todos os familiares e amigos que nos ajudaram, especialmente com os abastecimentos – não foram poucos os que de véspera andarem entre tachos e panelas a fazer bolinhos, aletrias, etc, etc e tal. Não menciono nomes, porque de certeza me iria esquecer de alguns, pois foram tantas J

Por fim um ENORME OBRIGADO a todos os meus amigos Pernetas-Mor, que ajudaram a colocar esta coisa dos Trilhos do Perneta 2 em pé. Não esqueço o vosso empenho brutal para que corresse tudo bem, mesmo não tendo obrigação nenhuma nesta situação que nasceu de uma brincadeira o ano passado. Formamos uma GRANDE EQUIPA!!! Bruno, Zé Alexandre, Gil, Filipe, Zé Miguel, Badolas, Nuno Lima, Nuno Silva, Américo, Raul, Xô Dias  (espero não me ter esquecido de nenhum J) –VOCÊS SÃO OS MAIORES!!!

Se não for antes, para o ano há mais …..
Para quem quiser ver todas as fotos eu tirei, é só segui este link
 

18 comentários:

  1. Muitos parabéns pela espectacular iniciativa que já vai na 2ª edição. Com a maluquice devida e qb, em tudo que te metes, é um sucesso! :)

    Um abraço e força para o que faltam 10 dias ( se fosse o Moi-Même Perneta-Mor, escrevia aqui tic tac tic tac, ih ih ih)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado :)
      Abraço

      P.S. Não nos vamos ver em S.Mamede ...houve alterações de planos ;)

      Excluir
  2. O trail no seu melhor. O verdadeiro espírito do trail. Estão todos de parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Ricardo. É muito por isto que gosto tanto de Trail.
      Abraço

      Excluir
  3. meu cara, xô de bola!
    ou parecido :)
    muito bom para quem organizou e para quem disse que ia e foi!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha quem ele é :):):) ...bons olhos te vejam :)
      Obrigado.
      Aquele abraço

      Excluir
  4. Espetacular, hein, amigo ? PARABÉNS a todos os participantes. Meu carinho.

    ResponderExcluir
  5. Parabéns foi espectacular ;) e obrigado pela iniciativa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De nada...obrigado nós :)
      Aquele abraço

      Excluir
  6. Muito fixe ó Carlos!
    Parabéns pelo empreendorismo dos Pernetas-Mor que, com gosto e com o prazer de agradar, deram à malta aquilo que ela quer... "conbíbios" simples, mas bem (des) organizados, :) , e que nem o mau tempo desmorece!

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Luís. A malta gosta é disto :)
      Abraço

      Excluir
  7. Fantástico, estão todos de parabéns, especialmente tu! E que inveja mais uma vez do prémio de finisher! Ah, e do outro prémio de finisher também ehehe Um abraço e parabéns mais uma vez!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Filipe, com as devidas distâncias (claro), deves compreender muito bem o stress nestas coisas ;)
      Abraço

      Excluir
  8. Espectáculo !
    Muitos parabéns a todos ,e em especial ao Perneta Mor e Mentor da coisa. :P
    Para mim o "espírito" do trail é mesmo isso !
    Diversão , alegria e até correr um bocadinho. ;)

    Muito orgulho.
    aquele abraço grande Carlos , e muita força para SM.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Artur, espero que um dia possa contar com a tua presença.
      Aquele abraço

      P.S. S.Mamede já era ... vai lá espreitar a posta seguinte ;)

      Excluir
  9. Só te digo: há provas a anos luz deste treino!
    Acima de tudo quero destacar o teu empenho e dedicação na promoção do trail. és um exemplo de quem veste a camisola por uma coisa em que acredita.
    Muitos parabéns, Carlos! A ti e a todos que participaram e ajudaram na organização!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brigadinho... sempre simpática :)
      Beijinhos

      Excluir