segunda-feira

Balanço 2012

A nível de corridas, 2012 foi um ano em que tudo foi perfeito para mim – não é nenhum exagero, a verdade é que tudo correu muito bem, melhor do que previsto. Não me lesionei (o que é o mais importante), corri muito (mais de 2.500km) e consegui superar os meus melhores tempos em todas as distâncias clássicas (10km, 15km, Meia Maratona e Maratona ambas por duas vezes).
 
De todas as provas onde entrei em 2012, e puramente pelo aspecto da corrida, a que mais prazer me deu, foi sem dúvida a Maratona do Porto onde consegui atingir o objectivo de baixar as 3h30min, depois de 12 semanas de intensa preparação.
Ainda a nível de provas, o ano que acaba hoje fica igualmente marcado pela minha internacionalização (soa bem não soa? Soa a importante :D), com a Maratona de Madrid em Abril passado – foi tudo muito giro, mas o melhor de tudo foi passar um fim-de-semana espectacular (foi só rir durante 3 dias) na companhia de um grupo de amigos ainda mais espectacular – nasceu aqui um grupinho unido (que está a crescer) e que ainda vai dar muito que falar.
Destaco ainda a oficialização do Clube Atletismo de Lamas (CAL), depois de um ano em preparação. Tenho um orgulho enorme em fazer parte deste projecto desde o primeiro dia.
Foi também em início deste ano que nasceu o “Papakilometros”, uma forma que encontrei para ir “debitando” e registando informação sobre os meus treinos, as minhas provas, no fundo sobre tudo o que envolve as minhas correrias. Já tinha por hábito registar de forma escrita algumas situações, e incentivado pela Inês lá nasceu este blogue. Através dele fui descobrindo outros blogues da comunidade corredora (não fazia ideia que existissem tantos e bons), encontrei muitos amantes da corrida, genuínos, pessoas normais com quem me identifico, e que são exemplos para mim. Muitos dos bloguistas que sigo tem uma escrita fantástica, e é um prazer acompanhar os seus posts – um dia quando for grande também vou escrever assim :D, para já, quem tiver pachorra tem que aguentar o Papakilometros tal como ele é!!!
Alguns números de 2012, para quem gosta de estatisticas:

  2011 2012 Diferença em %
Nr. de treinos
171
188
9,94%
Treinos entre 20 e 25km
15
16
6,67%
Treinos entre 25 e 30km
3
7
133,33%
Treinos acima 30kms
4
10
150,00%
Corridas oficiais
13
15
15,38%
Kms totais
2022
2542
25,72%
Kms por treino (média)
11,82
13,52
14,35%
Calorias gastas
138751
188511
35,86%

Em 2013 vou dividir as correrias pela estrada e pelo trail - o grande objectivo será tornar-me Ultra-Maratonista no próximo ano.
 
Aproveito para agradecer a todos que me apoiam nesta minha “maluquice”, em especial à Inês, que mesmo não concordando sempre com tudo isto, não deixa de me apoiar – como ela diz é “para poderes voar”.
Morzão – um dia ainda vamos correr por uma dessas montanhas acima juntos!!!
Desejo um BOM ANO 2013 a todos, com muita saúde (é o mais importante) e que os V/ sonhos se concretizem. Sejam felizes e BOAS CORRIDAS!!!


A última semana de 2012

A semana que passou foi um espectáculo no que diz respeito às minhas corridas. Parece que estou revigorado, ando muito motivado e isso reflecte-se nos treinos – consegui cumprir (quase, quase) o plano semanal:

3ª feira – 11km com 6 series de 1000m a 4,15min/km (deveriam ter sido 8, mas não tive tempo)
 4ª feira – 11km de uma corrida descontraída (fui ver uma zona junto ao rio, para treinar para os trails que se avizinham) – no fim 4 rampas
5ª feira – 11km com 8km a 4,22min/km – ritmo ligeiramente abaixo do meu da Meia Maratona

6ª feira – futebolada com os amigos
Domingo – 26km de treino longo com o Badolas e Pedro Lino – média 5,35min/km – este percurso foi duro, com muitas subidas ingremes pelo meio (pelo menos umas 7 ou 8). O chamado treininho “maravilha”, o pessoal veio ter comigo à terrinha (Canedo) pela primeira vez para treinar, e ficou a conhecer o meu terreno de treino, com muitas subidas e descidas….saímos ainda antes das 8h e o percurso foi de Canedo, passando por Vila Maior, Sanguedo, Fiães, CS Jorge, Guizande, Lobão, Gião para chegar a Canedo novamente. Destaco pela segunda semana consecutiva a “exibição” do Pedro Lino, que se aguentou muito bem, voltou a fazer melhor tempo à Meia num treino e num percurso muito mas muito mais difícil – em Viana vai "arrebentar" com o recorde dele. Aqui uns vídeos a comprovar a diversão:

- ao km 3 – já tínhamos feito uma subidita para aquecer, mas esta foi a primeira dura (para animar a malta)
video

 - ao km 7 (depois desta ainda houve muitas mais, mas já não havia discernimento para pegar no telemóvel e filmar)
video
 
- o fim do treino (sei que andamos a infringir um pouco as regras de transito, mas a alegria de chegar ao fim era tanta que já não víamos mais nada)

video
 

No total deve ter dado uns 63 a 64km este semana que foram os últimos do ano (hoje não há corrida para mim, para compensar vou fazer um longo à mesa com família e amigos) – a semana que começa hoje prevê mais ou menos o mesmo tipo de treinos, com um longo de 28km no domingo. É para cumprir e mais nada!!!

sábado

Playlist de um corredor de pelotão

Comecei este post há umas semanas, só hoje o concluí…..

Vi esta semana num blogue que sigo, referência a uma lista que existe na net com as supostas 100 melhores músicas para correr – como a música é outro dos meus hobbies (só ouvir, nada de tocar algum instrumento e muito menos cantar – Deus vos livre :D) este tema despertou o meu interesse – após analisar a lista notei que estavam lá poucas músicas que normalmente me acompanham nas minhas corridas, o que considero normal, porque existem milhões de músicas e cada um tem as suas preferências – aliás dificilmente haverá tema mais subjectivo do que este, mas como se diz “os gostos não se discutem”.
O meu Mp3 acompanha-me muitas vezes durante os treinos e em algumas provas (principalmente as mais longas e por isso mais “solitárias”) – a última vez que actualizei as músicas foi na véspera da Maratona do Porto, em fim de Outubro deste ano – hoje vou compartilhar aqui a minha lista actual, dividida por 4 categorias:

1)   Treinos intensos, treinos de séries, provas curtas, series e rampas…
System of a down – “Chop Sue”
Fatboy Slim – “Push the tempo”
Franz Ferdinand – “The Fallen”
Iron Maiden – “Run to the Hill”
Janes Addiction – “Just Because”
Jet – “Are you gonna be my girl”
Breeders – “Cannonball”
Metallica – “When a blind man cries”
Nirvana – “In Bloom” e “Smell like teen spirits”
Rage Against The Machine – “Killing in the name of”
The Vines – “Get free”

2)   Corridas de ritmos rápidos, constantes
Buraka Som Sistema – “Kalemba”
System of a Down – “Hypnotise”
Foster the People – “Pumped up Kicks”
Franz Ferdinand – “This Fire”
Janes Addiction – “Jane Says”
Fatboy Slim – “Praise You”
Verve – “Bitter Sweet Symphony”
Lykke Li – “I follow rivers”
Seasick Steve – “Doghouse Blues”
White Stripes – “Seven Nation Army”
Chemical Brothers – “Hey Boy, Hey Girl” e “Galvanize”
The Cure – “In between Days”
Strokes – “Undercover of the Night”
Audioslave – “Be Yourself”
Gorillaz – “Feel Incorporated”
Queens of the Stone Age – “No one knows”

3)   Corridas para curtir, desfrutar das paisagens, para pensar, longos e descontraídos
Mattafix – “Living Darfour”
Stone Roses – “I wanna be adrored”
System of a Down – “Lonely Day”
Badly Drawn Boy – “Silent Sigh”
Blind Melon – “No Rain”
Floorida – “Good Feeling”
Jovanotti – “A te”
Radiohead – “Karma Police”
Rammstein – “Ohne Dich”
Red Hot Chili Peppers – “Scar Tissue”
REM – “Bad Day”
Bloodhound Gang – “The Bad Touch”

4)   Músicas do momento, para encher

Marron 5, Pink, Lmfao, Martin Solveigh e pouco mais

Acho que está na hora de actualizar a lista outra vez….curioso é ver que a minha banda preferida, não ter actualmente nenhuma música no meu Mp3 de corrida….são os velhinhos Stones.

Fica aqui a minha preferida de momento - Metallica com "When a blind man cries", versão de uma musica dos Deep Purple de 1972 (grande ano!!!)



Boas Corridas.

quarta-feira

3 Anos de Corridas

Faz hoje exactamente 3 anos em que comecei a correr com regularidade - dia 26.12.2009 foi o meu primeiro treino "oficial" depois de dizer basta a um corpo que tinha quase chegado à centena de kgs, e pior, a um estado físico lastimável para um "jovem" de 37 anos como eu era na altura. A minha prenda de Natal, nesse ano, foram umas sapatilhas de running e um relógio que contava os kms, o ritmo e as calorias - lembro-me que o primeiro treino foram ca. 5km em que "quase" morri. Daí a tornar-me "viciado" ainda demorou umas semanas, e a inscrição na primeira corrida (logo uma Meia Maratona em Lisboa em Março de 2010) foi o incentivo que precisei para não desistir - depois desse corrida apanhei verdadeiramente o vicio e nunca mais parei. Até hoje, foram já mais de 6.000kms entre treinos e muitas provas de várias distâncias, com especial destaque para 3 Maratonas em que participei e concluí (a mais especial foi a do Porto em 2011, a primeira). Hoje, com menos quase 20Kgs de peso estou em boa forma, sinto-me bem e com energia para "dar e vender". Não sou, nem ambiciono ser (nem tenho capacidade para tal) o melhor corredor do mundo, mas quero sim continuar a ter prazer neste meu "hobbie", que além de já me ter dado tanto (amigos, bem estar, objectivos falhados e cumpridos, muitas alegrias e quase nenhuma tristeza e saber que com força de vontade consigo ultrapassar limites que antes achava impossível) me vai dar com certeza muito mais. 2013 está à porta, e com saúde espero poder continuar a "papar kilometros" em correrias por estas estradas, caminhos e trilhos fora. O bom nisto, é que o meu adversário sou eu próprio e, embora não seja fácil, sabe tão bem ganhar-me.


Boas Corridas a todos.

segunda-feira

Treino Pré-Natal


Após a participação na S.Silvestre do Porto no domingo passado, entrei na primeira de duas semanas de férias – tinha previsto fazer treinos variados para servir de base para uma preparação para a Meia de Viana, mas uma tosse que persiste em não desaparecer (tb conhecida como “tosse de cão”) e me diminuir fisicamente, fez com que os planos me saíssem furados. Mesmo assim ainda fiz quatro treinos num total de ca.47 kms:

2ª feira - 4,5km de treino ligeiro, incluindo a calibração do meu relógio no tapete (confirma-se que estava completamente descalibrado) – calibrei-o para 4,30min/km. Destaque para uma pequena corrida com a minha esposa – consegui convencer a Inês a dar uma corridinha após uma caminhada – corremos juntos ca.1,6km com alguns intervalos a caminhar para recuperar fôlego – gostei muito deste bocadinho.

3ª feira – 11km a ritmo vivo – ca.4,50min/km

4ª feira – descanso forçado – a Inês voltou a correr um pouco, desta vez sozinha e no tapete – ficou de tal forma estourada que me disse “isto não é para mim”. Na próxima semana vou ver se consigo ir com ela mais uma ou duas vezes correr na rua – aos pouquinhos para ver se o “bicho” pega.

5ª feira – 5,1km de corrida ligeira (de fugida) e por descargo de consciência

6ª feira – era dia de futebol, mas a chuva fez com que tivesse receio de piorar – resultado, não fui, mas fui a tapete fazer 6km com algumas series curtas a 4,10min/km.

Sábado – já bem melhor decidi descansar

Domingo – ca.21km de treino longo com amigos – o chamado “Treino Pré-Natal”

Já não fazia um treino acima dos 20km há quase um mês (último tinha sido a 29 Novembro na Alemanha) e queria fazer um este domingo – como o Zé Miguel tinha demonstrado interesse em acompanhar-me decidi convidar mais alguns habitués do CAL – Bruno, Zé Alexandre, Badolas e Pedro Lino. A ideia seria fazer Esmoriz – Furadouro e voltar pela estrada da Mata como nos “bons velhos” tempos da preparação para a Maratona do Porto. No sábado à noite o Bruno desmarcou-se – diz ele que a Troika dele exigia a sua presença num shopping da zona para as últimas compras de Natal – bem, seríamos 5 então. Tínhamos combinado saída do Beto em Fiães às 7.30h para começar a correr às 8.00h – com reclamações por parte do Badolas e Pedro Lino pelo horário combinado – acho que queriam sair mais cedo :D
Pouco depois do meu despertador tocar (6.30h), recebi uma sms do Zé Miguel a dizer que afinal não ia – não se sentia bem. Sem problema, seríamos 4. Estava eu a sair de casa, pouco depois das 7h, outra sms, desta vez do Zé Alexandre a dizer que a noite tinha sido difícil e que tb não ia – pensei, tou lixado, o Badolas e Pedro Lino devem ter andado a noite toda como o costume, e vão cortar-se à última da hora e lá vou eu sozinho – paciência, tenho é de fazer o meu treino. Qual não é o meu espanto quando chego ao ponto e encontro e o Pedro Lino já lá está, a tomar o pequeno-almoço e pouco depois chegou o Badolas – até se tinham deitado cedo para irem treinar – este mundo anda ao contrário pensei eu, deve ser do Natal!

Ás 8.15h estávamos em Esmoriz a arrancar para um belo treininho, pela estrada da Mata, com tempo fresco, ideal para correrias. O percurso previsto era ida até ao Furadouro e volta a Esmoriz. Começamos com um ritmo mais lento e chegamos ao Furadouro com um ritmo de ca.5,45min/km – durante esta primeira parte ainda nos cruzamos com o Filipe (do Grupo Desportivo Amizade de S.J.Vêr) que vai com a malta à Maratona de Paris – o rapazola anda a treinar para o campeonato Nacional de Montanha e naturalmente é de outro campeonato comparado connosco – mas é um gajo fixe. Depois de um minutinho de descanso para beber lá nos pusemos de regresso a Esmoriz, desta vez com um ritmo bem mais forte (em média 5,10min/km), imprimido pelo Badolas. Senti-me muito bem e só tive um ou outro ataque de tosse pelo caminho a atrapalhar - no fim ainda fazia muitos mais kms da forma como me estava a sentir. Grande destaque para o Pedro Lino, que até à data só fez uma Meia Maratona, a do Porto em Setembro com 2h06min – hoje fez outra vez distância mas em ca.1h57min e bastante bem, o que quer dizer que está a evoluir e que vai melhorar muito mais. Foi mais uma manhã muito bem passada, a fazer o que a malta gosta, o tempo ajudou, o percurso é muito bom e gastei ca.1400 calorias que vou repor já amanhã (sabiam que cada fatia de bolo rei tem ca.400 calorias? Para poder comer 3 fatias tenho que correr uma Meia Maratona :D).
Aqui um pequeno vídeo com um excerto do treino de hoje:

video
 




Para a próxima semana, é o início oficial do plano de treinos de 4 semanas para a Meia de Viana. Tenho ca.60kms para cumprir, entre series, treinos vivos e longo no final da semana – estou confiante.

sexta-feira

FELIZ NATAL PARA TODOS VÓS (e para mim tb)

 
......que me desculpem os Michaeis Bublés, os Frank Sinatras os os Wham's deste mundo, mas a minha música preferida de Natal é esta.....
 

O meu Calendário de Provas 2013

Começa a ganhar forma o meu calendário de provas para o próximo ano – neste momento já tenho 4 inscrições* feitas (e pagas) – o resto é intenção por enquanto e ainda falta juntar mais uma ou outra prova de estrada aqui pela zona ou um ou outro trail de distância mais curta:



Janeiro
Dia 20* – Meia Maratona Manuela Machado em Viana do Castelo
Fevereiro
Dia 10* – Trail Sta.Luzia em Viana do Castelo (33km, com 2.600m D+)
Março
Dia 17 – Corrida do Pai no Porto (10km)
Abril
Dia 7* – Maratona de Paris (42,195km)
Maio
Dia (?) – Meia Maratona de Cortegaça (21km)
Dia 19 – Ultra Maratona Geira Romana (52km)
Junho
Dia 16 - Corrida S.João no Porto (15km)
Dia 29 – Ultra Trail Serra da Freita – (a distância mais curta)
Julho
Agosto
Dia 3 – Ultra Trail Nocturno da Lagoa de Óbidos (50km)
Setembro
Dia 15 – Meia Maratona Sportzone Porto (21km)
Outubro
Dia 6 – Meia Maratona de Ovar (21km)
Novembro
Dia 3* – Maratona do Porto (42,195km)
Dezembro

Dia 15 – 20ª S.Silvestre do Porto

segunda-feira

A minha S.Silvestre do Porto 2012

 
Quando ontem, domingo, acordei e vi que a chuva e o vento estavam de volta fiquei ainda com menos vontade de mais à tarde ir correr a S.Silvestre do Porto. Após duas semanas em que treinei pouco e mal, assolado por uma gripe e uma tosse que tardavam a desaparecer, no sábado de manhã, decidi ir fazer um treino para testar a forma – na semana passada tinha feito apenas um treino na 3ª de 8km de tapete num hotel e andei a adiar o treino seguinte de 4ª para 5ª e depois para 6ª – andei com o saco do equipamento atrás de mim e não fiz nenhum – não por falta de tempo, mas por falta de vontade. Voltando a sábado de manhã, e com sentimento de remorsos lá me fiz à estrada…fiz 8km, com subidas lentas, 1 rampa, e no fim 2km a menos de 4,20min/km para testar a “rapidez”….média 4,59min/km num treino que me custou muito e teve o efeito contrário que procurava que era ganhar confiança para domingo.
O dia de domingo ia passando e o tempo piorava – passei a manhã no escritório a arrumar alguns assuntos pendentes, para entrar de férias descansado. Almoço de domingo é sempre em casa dos meus pais e este não fugiu à regra…..sempre com os meus queridos paizinhos a dizer-me para eu ter juízo e não ir correr pois podia recair….depois voltei a casa e comecei a preparar o equipamento…decidi levar as sapatilhas “velhas” para não sujeitar as novas à intempérie que nos esperava. Estava decidido a fazer apenas um bom treino.
Eram 16.15h e estava eu a chegar ao ponto de encontro com o resto do pessoal (Gil, Bruno Pinho, Bruno Maia, Zé Alexandre e Badolas) em Fiães - por incrível que pareça o tempo estava a abrir um pouco – tinha parado de chover e o vento estava a acalmar – será que São Pedro iria ajudar? Tomamos café e zarpamos em direcção ao Porto – estacionamos e fomos ter com o resto da equipa do CAL à Avenida dos Aliados – estavam inscritos 15 atletas para a corrida e mais alguns caminhantes, embora um ou outro não tenha comparecido à última da hora. Não havia muito tempo a perder, colocamos os dorsais, tiramos as fotos da praxe e seguimos para o aquecimento – como sempre o grupo divide-se nestas alturas – fiz o meu aquecimento com o Gil (colega da Cinca, que ainda não pertence ao CAL) – o Gil é um ex-atleta que no seu tempo de federado corria 400 e 800m – esteve parado uns anos valentes e voltou a apanhar o “bichinho” da corrida há poucos meses – entretanto já fez duas meias maratonas e anda a treinar no duro. Já tinha lido que este ano a S.Silvestre do Porto voltava a bater recordes de participação – seriam 6.000 atletas para os 10km e 4.000 caminhantes – e supostamente foram recusadas mais 3.000 inscrições. A moldura humana na Avenida dos Aliados era impressionante e São Pedro estava mesmo a ajudar à festa….nada de chuva, nada de vento e temperatura muito agradável (ca.14ºC).


 



Chegamos à Zona de Partida poucos minutos antes das 18h (hora prevista para o inicio da corrida) – este ano a organização decidiu (e bem na minha opinião) dividir os atletas por tempos para melhorar a fluência da prova…..nós ficamos todos na zona D (a última) pq não indicamos os tempos na altura da inscrição – como chegamos tarde (como sempre) ficamos bem lá atrás. O tiro de partida este ano foi dado com uma espécie de “canhão” (acho eu, pelo estrondo que foi), acompanhado de um pequeno fogo preso – bonito. Demorei quase 4 minutos a passar a linha de Partida, e como sempre o início é muito lento….a descer a Avenida dos Aliados e até ao início da subida na Rua Sá da Bandeira o ritmo andou muito perto dos 7min/km, depois com a subida até ao Marquês (são 2km) começa o pelotão a esticar um pouco…nesta altura ia atrás do Gil mas cedo deixei de o tentar acompanhar – sentia-me um pouco cansado já, e não queria exagerar na subida…fui num ritmo certinho e controlado, sempre a ultrapassar gente….lá em cima, viragem para a rua da Constituição o terreno ficou plano, sentia-me bem e aumentei o ritmo….o “problema” eram a quantidade de atletas que enchiam as ruas estreitas do Porto, o que me obrigava andar aos zigue-zagues, a travagens e acelerações constantes…mas ia muito bem…pelo meu feeling, se mantivesse o ritmo iria fazer um tempo a rondar os 48 minutos…lembro-me de passar o check-point dos 5kms e nem olhar para o relógio, ia descontraído (normalmente passo a vida a olhar para o relógio para ir controlando o tempo e o ritmo), não sabia ao certo a quantas ia nem estava muito interessado nisso, embora levasse a informação no pulso. Pouco antes da Rotunda da Boavista há uma espécie de “retorno”, para voltar para o centro do Porto, embora por caminhos diferentes. Os kms iam passando e eu sempre muito bem, aproveitava as descidas para acelerar o ritmo…sempre a ultrapassar, de trás para a frente….pouco depois, entre km 7 e 8 entramos no túnel de Ceuta que estava autenticamente a “bombar” com música para “abanar o capacete”…..embora não seja o meu estilo musical preferido, considero esta ideia da organização fantástica, conseguiram com isso animar o pessoal de tal forma que até se ganharam novas forças para enfrentar os últimos kms que são durinhos….eu continuava bem, e mesmo a saída do túnel, uma bela rampa de uns 200metros foi feita sem grandes dificuldades (foi aqui que eu quebrei no ano passado), e com a ligeira descida que volta a entrar na Avenida dos Aliados voltei a ganhar folego…. foi apenas nesta altura que eu olhei para o meu cronómetro…tinha acabado de entrar nos 39min de corrida e vi que poderia chegar à meta nos 45min….mais uma voltinha por Sá da Bandeira, subir a Avenida dos Aliados, Trindade, dar a a volta à Camara do Porto e acabar em sprint a descer até à meta……o meu cronómetro marcava 44min37segundos….fantástico, nunca pensei conseguir este tempo nas condições em que estava, mas estava feito. Melhor ainda, é que as pernas aguentariam ainda mais alguns kms…estava incrivelmente bem para quem 1 hora antes estava quase de “rastos” apenas com um leve aquecimento. Analisando os dados do meu relógio, reparei que marcava pouco mais de 9km e uma média de 4,52min/km, situação que ainda me deixou mais satisfeito, mas a este assunto volto mais à frente.
Não deu para perder muito tempo, foi receber a medalha e ir para o ponto de encontro com o restante pessoal….tiramos uma foto final e voltamos para casa.   

A malta do CAL esteve em grande como sempre, com o Nuno Silva à cabeça e o meu primo Miguel Barbosa a seguir (embora desta vez um pouco aquém das suas potencialidades):
 
Dorsal
Nome
Tempo oficial
Tempo net
Classif. Geral 
8437
Nuno Silva
39:17
37:50
214
8436
Miguel Barbosa
44:15
41:45
672
8429
Francisco Costa
47:36
46:27
1209
8434
Lucidio Dias
47:45
47:05
1233
8427
Carlos Cardoso
48:23
44:37
1353
8431
Jose Coelho
50:05
47:45
1674
8438
Pedro Lino
53:18
50:58
2293
8435
Luis Conceição
54:01
51:31
2432
8426
Bruno Pinho
55:35
51:50
2766
8432
Jose Moreira
55:36
51:50
2770
9670
Ernesto Carvalho
59:12
56:37
3417

Destaque ainda para a participação de 3 amigos meus que não fazendo parte do CAL, tb participaram, todos eles com excelentes resultados:
 
Dorsal Nome Tempo oficial Tempo net Classif. Geral 
1059 Gilberto Correia 46:35 42:50 1045
9738 Bruno Maia 54:24 50:39 2510
8591 Marco Santos 56:26 53:26 2925
O Gil não me espantou, pois anda a treinar bem e correr já lhe está no sangue. O Bruno gosta é de correr atrás de uma bola de futebol, e embora jogue futebol umas 3 vezes por semana, não costuma treinar corrida…por isso é de admirar os tempos que consegue fazer. Quanto ao Marco, as únicas corridas que costuma dar, é a meio da noite, quando está frio, da cama até à casa de banho e de volta à cama, ou então atrás de uma bola mas de Berlim com creme :D…com meia dúzia de treinos de 4 e 5kms, chegou ali, numa prova que é dura e logo na estreia faz 53min aos 10km? Muito bom mesmo. Parabéns. Esperemos que seja a primeira de muitas. E qualquer um de vocês será bem-vindo ao CAL (o Papakilometros tem a honra de dar a conhecer em primeira mão a contratação do Gil para o CAL – em 2013 seremos assim mais fortes).
Foi a minha 3ª S.Silvestre do Porto, e de ano para ano a organização melhora (o que não é nada fácil). Além de uma maior adesão de atletas, da partida por tempos (só falta introduzir a partida de 2 em 2 minutos e fica perfeito em minha opinião) houve pequenos pormenores que fazem a diferença como a camisola técnica oferecida com reflectores que nesta altura de inverno faz muito jeito, a medalha que em minha opinião é muito bonita e alguns pormenores durante a corrida como a música do túnel de Ceuta. Mais uma vez parabéns à Organização, que já prometeu uma prova inesquecível para 2013, para festejar a 20ª edição da S.Silvestre do Porto – lá estaremos para confirmar.
 
Lembram-se de eu ter ficado contente pelo facto de o meu relógio indicar apenas 9km nesta corrida? Pois é, andava um pouco desanimado por andar sem “ritmo” e não conseguir fazer treinos de series como fazia há umas semanas atrás. Acontece que não tinha dado conta que o relógio estava descalibrado, e que andava a fazer as series a velocidades muito superiores às que pretendia fazer e que estão ao meu alcance. Resultado, em vez de 8 series só conseguia fazer 4 e ficava de rastos. Hoje já resolvi o problema, fui para a passadeira calibrar o bicho.
A S.Silvestre deste ano, embora não tenha sido a minha melhor a nível de tempo final, fez com que a minha motivação voltasse em alta – era o que eu precisava para saber que estou em condições de atacar o meu próximo objectivo que é baixar 1h35min na Meia de Viana – os treinos específicos para isso começam já amanhã.
Esta foi também a última prova em 2012, ano que me correu particularmente bem – uma espécie de retrospectiva do ano a nível das minhas correrias será feita dentro de alguns dias.