segunda-feira

Maratona da Porto - e ora manca cinque settimana


Antes que me esqueça, quero dar aqui neste espaço os meus parabéns aos atletas portugueses que este fim-de-semana nos encheram de orgulho ao vencerem…João Sousa o torneio de Ténis ATP em Kuala Lumpur, Rui Costa ao sagrar-se campeão do Mundo de Ciclismo e João Oliveira na Ultramaratona Spartathlon (só 246km, coisa pouca). Embora não tenha vencido, quero destacar também a grande Maratona que o Rui Silva fez em Berlim, ao conseguir terminar em 2h12min foi 9º da geral e melhor europeu…como é a sua primeira, enche-me de esperança para que Portugal volte a ter um Maratonista para nas grandes provas andar lá na frente. Por último, não posso deixar passar em claro o fabuloso recorde do mundo do Wilson Kipsang também na Maratona de Berlim deste fim-de-semana…2h03,23 é de outro mundo…fez duas meias Maratonas seguidas bem abaixo dos 62min…impressionante.

É impressão minha, ou este ano temos tido em Portugal um contingente de atletas a vencer em várias modalidades por esse mundo fora? E muitos em modalidades onde o apoio é pouco ou nulo…grandes atletas que nos fazem acreditar que se quisermos muito, trabalharmos para isso, é possível atingir os nossos objectivos (cada um ao seu nível claro).

Agora, vamos ao meu resumo da semana passada – estive em Itália de Domingo (dia 23) até último sábado ao fim do dia – todos os anos, por esta altura, vou até Bologna participar na maior feira de Cerâmica do Mundo…gosto de ir, é ponto de encontro de muitos clientes, agentes, concorrentes, etc. A net no Hotel era péssima, apenas no primeiro dia me consegui ligar dignamente, pelo que estive uma semana arredado do mundo bloguista - espero que tenham sentido a minha falta J Para quem gosta de correr, e tem alguns objectivos como eu, isto tem o reverso da medalha….dias intensos, pouco tempo para treinar, comezainas sem fim…

Assim foi a minha semana…..





























 

Acham bem? Pois, eu como bom prato não consigo resistir a (quase) nada que se serve por aquelas bandas....sou um apaixonado pela culinária italiana, que considero a melhor a seguir à nossa J

Pois, mas no meio disto tudo, consegui arranjar tempo para uns treininhos….4 no total, sempre de manhã cedo pelas 6-6.30h, lá saia eu pelo Hall do Hotel fora para dar à sola…é esta a minha cara de manhã cedinho...cheio de vontade...
 

2ª feira – 7,5km a um ritmo lento 5,10min/km

3ª feira – 12,5km a 5,51min/km – neste dia ainda consegui desencaminhar dois colegas de trabalho (o Tony e o Mario), mas foi o único dia…nos outros mandaram-me passear J

4ª feira – descanso – passei muito mal J…aqueles Limoncelos caseiros são obra do diabo, então misturados com cerveja e gin tónico…uiii….mas estive firme e hirto a trabalhar….passei o dia todo sem conseguir comer, só ao jantar é que estava novamente em forma…e que forma J…deitei-me cedinho….

5ª feira – 13km (6 com o Mario), com 4 series de 1000m a 4,05min/km pelo meio – bem bom

6ª feira – 10km de treino ritmado (4,48min/km)

Sábado – viagem de regresso

Domingo – descanso – tinha previsto fazer um longo, mas o cansaço acumulado da semana fez com que não me conseguisse levantar. Ok, a noitada de 6ª para sábado tb ajudou J

Resumindo, fiz apenas 43km quando deveria ter feito no mínimo 70km. A juntar as comezainas, os copos e uma noitada foi exactamente o que eu precisava…treinar a resistência J

Esta semana tenho que voltar ao normal…gostava de fazer 80km, incluindo um longo de 30km no fim-de-semana. No próximo domingo é a Meia Maratona de Ovar onde estou inscrito mas não vou – gosto muito desta prova, mas neste momento não me quero afastar muito de casa…é que a qualquer momento a minha Isabel vai querer ver a cara do pai (refiro-me a mim obviamente J), além disso a minha Maria faz anos e vai festejar no domingo com os amiguinhos….e aqui o vosso amigo terá muito com que se entreter…
 

sábado

Maratona do Porto - faltam 7 semanas




Depois da Meia Maratona de domingo, mudei o chip…o objectivo, tal como previsto passou a ser a Maratona do Porto que se realiza no dia 3 de Novembro. Será a minha 3ª participação consecutiva – foi aqui a minha estreia na distância mítica em 2011 (Maratona Porto 2011) :
Faltam apenas 7 semanas. O meu plano para a Meia do fim-de-semana passado, já tinha sido elaborado de forma a dar “embalagem” para a Maratona do Porto – a quilometragem semanal nestas últimas 12 semanas foi de mais de 70km, tendo feito vários longos entre 25 e 32km. Agora é tentar dar continuidade…haverá poucas mudanças….um pouco menos de velocidade e mais alguns km semanais.
 
O objectivo de tempo é bater o meu recorde, que neste momento está em 3h29 – a ideia inicial era fazer 3h15 a 3h20, mas ainda é cedo para dizer se o vou tentar. O “falhanço” no domingo fez-me repensar tudo – existem factores que não controlamos – vou treinar para isso e no dia decido o que fazer. É que a Maratona é um bicho diferente…um erro de cálculo na Meia é “fácil” de compor e dá para concluir a prova….na Maratona já não é bem assim….o principal objectivo será sempre acabar o que será a minha 5ª Maratona.

Existem outros factores que poderão influenciar esta preparação e fazer-me mudar de objectivo, pois tem prioridade absoluta em relação às corridas. Se tudo correr bem, a minha Isabel nasce daqui a duas semanas – se for como a Maria estou lixado, mas dizem que o segundo é mais calmo (esperemos que sim) J . A nível profissional voltam as viagens em força. Sem stress…

No que diz respeito a treinos, esta semana introduzi algo novo, não previsto....:

- 2ª feira – piscina (novidade) – aproveitando a hora de almoço, eu e o Gil fomos até à piscina da Fiães para dar umas braçadas, descontrair. Treino de recuperação do qual gostei bastante. Sempre que puder, vou incluir um treino semanal de piscina.

- 3ª feira – 8,1km de corrida descontraída – que bem que me soube esta corridinha à noite….deu para repensar a prova de domingo e para comprovar que foi apenas um dia menos bom – senti-me solto e cheio de força…a motivação e o prazer de correr estão intactos…e só voltei logo para casa pq tinha dito à Inês que eram só 40minutos. Ahhh…e experimentei as minhas novas companheiras….

 
Gostam? Ao fim de 4 pares de Nimbus, com os quais fui muito feliz, quis experimentar algo novo e decidi-me por um modelo abaixo…as Cumulus 15 (acabadinhas de sair). Comprei num site alemão ca.40 € mais baratas do que nas lojas aqui da zona….é o par de sapatilhas mais barato que comprei até hoje para correr…e querem saber uma coisa? As primeiras sensações são muito boas…confortáveis, com bom amortecimento e parecem-me mais leves que as Nimbus…a comprovar nas próximas semanas. Serão as minhas companheiras na Maratona do Porto.

- 4ª feira – 12km a 4,59min/km – corrida ritmada onde me voltei a sentir muito bem.

- 5ª feira – 15km com 4 series de 1000m a 4min/km – neste treino tive a companhia do Badolas. Mais um belo treino, que fiz sem grandes dificuldades embora mais para o fim as pernas estivessem um pouco pesadas.

- 6ª feira – era para fazer uma corridnha leve de 5 ou 6km, mas uma dor no joelho direito fez-me decidir descansar.

- Sábado – 30km - treino com os meus amigos Gil e Badolas, novamente na zona de Cortegaça, Furadouro e Ovar. Que grande treino...ora vejam:



Estava mesmo a precisar de um treino destes...cheguei bastante bem ao fim, poderia ter feito mais alguns km. Fomos sempre em ritmo bastante constante, viramos aos 15km com uma média de 4,58min/km, depois um pouco mais rápido (25km ca.4,55min/km de média) e nos últimos km apertamos mais um pouco, chegando a fazer um ou outro km abaixo dos 4,15min/km (que eu teria que ter feito no domingo passado)...muito bom este treino, boa companhia e boa disposição...assim não custa nada :) ...bpm normalizados e pernas impecáveis...afinal a meia do Porto sempre foi um dia menos bom.
 

é muita velocidade..hehehe


mais velocidade.....


video
 
Sentimento de dever cumprido...nota-se, não?
 
 
 TOTAL da semana - ca.65km

Amanhã vou para Itália (Bologna), participar numa feira e só volto no próximo sábado. Será uma semana complicada…os dias começam cedo e acabam tarde, com jantar nunca chegamos ao Hotel antes das 23/24h. O Hotel não tem Ginásio, nem passadeira e a zona envolvente não é adequada a grandes correrias. Mesmo assim vou treinar….não sei a que horas, nem sei quanto, só sei que vou treinar.....

sexta-feira

Imaginem....


Imaginem que está um belo domingo de manhã…

Imaginem que se encontram com um grupo de amigos para ir correr em mais uma prova popular…

Imaginem que estão na zona de partida, desejam sorte uns aos outros e ao tiro de partida lá arrancam mais uma vez, feitos loucos por aquele alcatrão fora….

Imaginem que chegam ao fim, cansados, mais ou menos satisfeitos, recebem a vossa medalha e saem da confusão para ir encontrar os amigos….

Imaginem que chegam ao carro e falta um dos vossos amigos…

Imaginem que o tempo vai passando e esse vosso amigo continua sem aparecer…

Imaginem que ligam para o telemóvel dele e está desligado….

Imaginem que voltam para a zona da meta para o procurar, pois com certeza estará por lá à vossa procura…

Imaginem que não o encontram, pensam que então só pode estar junto do carro e voltam para lá…

Imaginem que chegam de novo ao carro e nem sinal dele…

Imaginem, que já muito preocupados, dois dos que estão presentes voltam à zona de chegada e vocês ficam por ali, não vá ele aparecer…

Imaginem 10 minutos depois receber uma chamada de um dos amigos que foi até à meta a dizer “ele não chegou à meta, sentiu-se mal durante a prova e foi de urgência para o Hospital…consegui falar com a médica que diz que o estado dele é grave mas não adiantou mais nada”….

Imaginem que vão para o Hospital e vos dizem que tem que aguardar, que a médica vem já falar com vocês….

Imaginem que querem contactar alguém da família desse vosso amigo, mas não conhecem mais ninguém além dele, muito menos têm um contacto para quem ligar…

Imaginem o quanto custa estar ali 10 ou 15 minutos à espera sem saber o que se está a passar….

Imaginem que quando a médica vai  falar com vocês a primeira pergunta que faz é “algum de vocês viu o que aconteceu…?”….

Imaginem que exactamente nessa altura chega a esposa desse vosso amigo, que a médica não vos diz mais nada e convida a esposa a entrar para conversarem….

Imaginem quanto vos custa estar ali aquela meia hora à espera sem saber nada…

Imaginem o alívio quando finalmente a esposa sai, diz que o pior já passou, que o vosso amigo está a recuperar, embora ainda tenha que ficar para fazer mais exames….

Imaginem voltar para casa, e embora mais descansados, o vosso coração continua apertado….

Imaginem passar o resto da tarde em casa à espera de notícias….

Imaginem a vossa felicidade e alivio, quando ao fim da tarde recebem uma chamada do vosso amigo, a dizer que já está em casa e que, dentro dos possíveis está tudo sobre controle….

Agora imaginem que foi mais ou menos isto que vivemos (eu e mais 3 amigos) no domingo passado na Meia Maratona Sportzone. Ouvimos falar algumas vezes neste tipo de situações, mas pensamos sempre que só acontece aos outros. Meus amigos, isto pode acontecer a qualquer um de nós.

Esta situação fez-nos pensar muito…existem vários aspectos que descuramos por facilitismo, que são muito importantes, e que poderão fazer a diferença se um dia a infelicidade bater à nossa porta. Ficam aqui algumas das mais importantes…se alguém se lembrar de mais alguma, faça o fvr de o partilhar:

- normalmente os dorsais (nas grandes provas acontece) na parte trás, tem um espaço onde devemos colocar um contacto para casos de emergência, indicação se temos alguma doença crónica, medicação que tomamos, etc. Eu nunca preencho o que é um erro…é 1 minuto apenas que nos pode salvar a vida e é algo que vou mudar já na próxima prova.

- o mesmo se aplica aos treinos…a maior parte das vezes saio para treinar, nem telemóvel levo (só nos longos). Não pode ser…já comecei esta semana a levar sempre o tlm e um papelinho plastificado com as indicações acima todas, caso me aconteça alguma coisa durante o treino. Um hábito que tenho, é dizer em casa antes de sair, mais ou menos quanto tempo vou demorar e para que lado vou correr.

- não basta termos os contactos uns dos outros…este caso mostrou que necessitamos também de um contacto de um familiar ou amigo para quem  possamos ligar em caso de emergência.

- e por fim a parte desportiva…atenção redobrada ao que o corpo nos diz…..hidratação e alimentação são muito importantes….e uma lição para mim….mais importante que ritmos, recordes e afins, é ouvir o nosso corpo, e saber dizer basta quando tem que ser…..

É que amanhã teremos um novo lindo dia, para desfrutar de mais uma corrida!!!

 

 

quinta-feira

Absolutamente fantástico....

É por estas e outras deste tipo que a malta gosta disto......que 3 grandiosos atletas.....sabiam que o Haile Gebrselassie é um dos meus desportistas preferidos de sempre? Não...então ficam a saber...já esteve no Porto, na Meia Maratona Sportzone mas eu nesse ano ainda não corria. Tb gosto do Bekele e do Mo Farah....deliciem-se com este assombroso final de prova.


Até me arrepiei....impressionante!!

quarta-feira

Papa Kilometros na Corrida do Tejo




Embora eu no domingo não tenha estado na Corrida do Tejo (ainda não é possível estar em dois sítios ao mesmo tempo), o Papa Kilometros esteve lá para fazer história.

6 bravos atletas de pelotão apresentaram-se na linha de partida, enveredando virtualmente a camisola do Papa Kilometros, e enfrentaram os 10km do percurso bravamente, desfrutaram o melhor possível da corrida e passaram um belo e saudável domingo de manhã.

Estou muito orgulhoso de todos vocês, portaram-se lindamente, alguns até conseguiram bater os seus melhores tempos na distância. Muitos parabéns a todos.

Para a posteridade fica aqui a constituição da equipa:


Tiago Rodrigues

 
Ana e Mario Tomás


 
Silvio Horta

 
Paulo Sousa

 
 
Luis Trigo 

 
...pensavas que escapavas à foto? ...eu sei que tu não gostas da cor do equipamento, mas a maior parte dos teus colegas mais acima tb não e não foi por isso que deixaram de a usar....deixa lá, fui desencantar esta antiguinha, que tiramos na Corrida dos Reis em Gaia (2011...lembras-te?)..vemo-nos na Maratona do Porto :)  

 
 
 
A Romina Guedes infelizmente não pode comparecer, mas estava devidamente autorizada a faltar – fica para uma próxima J
 

Vocês são a primeira equipa Papa Kilometros da história!!!

segunda-feira

Meia Maratona Sportzone 2013 - um dia sim....


Preparei tudo de véspera como habitualmente, deitei-me cedo q.b. e bastante tranquilo….a noite foi razoavelmente bem dormida e às 6.30h estava a levantar-me. Check às pernas…tudo a 100% - é hoje!!!

Pouco depois estava a chegar ao ponto de encontro com a malta de Fiães e arredores, vestindo a camisola branca do CAL (equipamento alternativo)….o Gil e o Badolas perguntam: “tens a outra camisola no carro?”…..”que outra camisola?”….”não viste a mensagem do Sr.Dias ontem?”…”vi, até respondi”….saco do telelé e volto a ler a sms, que no fim diz qualquer coisa do género “…OBS: por fvr tragam o equipamento principal”….UPPSSS!!!....$$$#/&%#&%( ..decidi ir a casa mudar de equipamento, pequeno desvio de uns 20km…muito bem feito.…mania de não ler as mensagens até ao fim.



Passamos por Grijó para encontrar a malta vinda de Lamas e rapidamente seguimos viagem até ao Porto. Estacionamos no Fluvial eram 8.30h. Equipar, risota do costume e toca a ir apanhar o autocarro até à zona de Partida no Freixo. Como sempre uma grande azáfama, com milhares de pessoas, mas tudo a funcionar muito bem…sempre a chegar autocarros, encher, arrancar…próximo…encher, arranca....pouco depois estávamos na zona de partida, onde encontrei o Grenha Grenha aka Naínho, amigo com quem habitualmente tenho longas conversas nas redes sociais e que fez o baptismo de Ultra tal como eu em Maio na Geira romana. Embora tenha sido apenas a 2ª vez que estive com ele, é como se nos conhecêssemos há muito tempo.

 
 
 
Aqui ainda estava tudo fresquinho


A organização falava em novo recorde de participação, seriam 12.000 pessoas com 6.000 na Meia Maratona e 6.000 na Mini e caminhada. Também o CAL registou um recorde de inscritos numa prova com 26 elementos (16 na Meia e 10 na Mini Caminhada). Faltou apenas o Zé Miguel (devidamente autorizado) e havia a destacar as estreias de dois novos elementos pela equipa – o Hélder e o Américo (estreia absoluta em provas).




a minha lebre ...ó Gil, não foi desta, mas obrigado na mesma companheiro


Depois do habitual cafezinho, descontracção antes da prova, lá nos separamos e fomos para aquecimento. O grupo da 1h30-1h35 juntou-se para um aquecimento curto mas intenso – Eu, Gil, Tiago, Badolas e Luis Miguel. 20 minutos depois estávamos a tentar entrar no nosso curral, do Grupo B (1.30 a 1.45h) – sim, leram bem…tentar…pq não conseguimos…a porta de entrada no curral era na frente do mesmo, o que fazia com que o pessoal que ia entrando ia ficando ali na frente – é compreensível, pois não entro mais cedo para ir lá para trás não é? Uma falha grave da organização, pois tal como nós, houve muita gente a ter que ficar nos corredores laterais em cima dos passeios, fora do curral...
 
….era cá um aperto, ainda por cima estava muito calor…acho que a situação até seria perigosa…bastava os de trás começarem a empurrar que não teríamos hipóteses nenhumas de sair dali. Não entendo como pessoas tão habituadas a organizações gigantescas fazem estes erros….bastava que a entrada fosse na parte de trás dos currais…simples.

Aquela espera ali a levar com o sol em cima durante 20 minutos foi mau – estava calmo e concentrado, mas com calor e um pouco apreensivo por não estar no Curral A – ia ser complicado entrar no ritmo. A partida foi dada à hora marcada, 10.20h em ponto e felizmente não houve problemas…à medida que as pessoas iam avançando conseguimos entrar finalmente na zona da partida e mais de 3 minutos depois estava a passar o pórtico de partida e a dar inicio a esta aventura.

Pois….os primeiros kms foram complicados, um mar de gente a ocupar a estrada de um lado ao outro, que não tinham culpa de ir ali um gajo que queria andar mais rápido. Só não compreendo que haja pessoas da caminhada, que em vez de se irem colocar na zona de partida deles se metem no meio do pessoal que vai a correr….eram carrinhos de bébé, crianças, cães…enfim. Eu lá ia a seguir a minha lebre (o Gil), era por cima dos passeios, sprints e travagens, aos zigue-zagues….no meio do pelotão vejo uma camisola da Porto Runners e uma silhueta familiar (só das fotos, pq pessoalmente ainda não o conhecia)…era o Rui Pinho (Tripas&Nortadas)…cumprimento rápido e diz-me ele “anda daí, que já vais atrasado”… e ia mesmo. Pouco depois chegamos à ponta D.Luis, onde se separa o pessoal da Meia e da Mini, zona de muito público e sempre muito animada…siga para Gaia com ca. de 2,5kms feitos...tínhamos conseguido recuperar tempo e já estávamos próximos dos 4,15min/km de que necessitava, mas já com a respiração bastante ofegante e o coração a mil….pensei….isto agora estabiliza….tá bem abelha. Seguimos pelo cais de Gaia em direcção à Afurada…com os km a passar, sempre mais ou menos a 4,15min/km não conseguia estabilizar a respiração, tudo feito com muito esforço (bpm sempre acima dos 170 quando o normal seriam 160)….calor, muito calor…5km primeiro abastecimento….água e siga…. aos 7km começam a passar os primeiros que já vinham de volta da Afurada…primeiro um contingente de africanos, depois o Rui Silva e o José Moreira…ia-me tentando distrair a ver o pessoal mas todas as habituais artimanhas não estavam a surtir efeito e não conseguia estabilizar….embora fosse dentro da média que necessitava para o objectivo foi aqui que comecei a perceber que hoje não era aquele dia…estava demasiado cansado para quem levava apenas 7/8km de prova…mas insisti…até ao retorno da Afurada apanhamos umas duas ou três subidas curtas mas ingremes que fizeram o resto do “serviço”…subi bem, tentava recuperar nas descidas mas nada….10km, novo abastecimento…duas garrafas de água, metade da primeira vai pela cabeça abaixo, o resto bebo…a 2ª levo comigo como sempre faço…tento aguentar, mas 1km mais à frente tomo a decisão de acabar com aquele sofrimento pois não ia dar mesmo….”vai Gil que eu não posso”…reduzi um pouco, tomo meio gel, bebo um pouco de água e sigo a 4,30min/km…vamos lá ver se é agora que estabilizo…nesta fase ainda pensei que pudesse lutar por um recorde pessoal (1h33,03)…mas tb isso foi sol de pouca dura…um pouco antes de passar a ponte de novo para o Porto decidi reduzir mais um pouco e defini como objectivo apenas chegar ao fim, nas melhores condições possíveis, se possível sempre a correr. Depois da ponte vem a parte que eu mais detesto….ida ao Freixo para o último retorno, e foi o inferno…
 
....desgastado, cheio de calor com o sol a bater em força e com a moral em baixo, lá ia dando às pernas como um robot…os kms pareciam que não passavam….uma eternidade depois chega o retorno, mais um abastecimento (mais duas garrafas, mais mãos houvesse mais garrafas levaria comigo)…16kms….sigo com ritmos entre os 5 e os 5,15min/km….ao voltar a passar na zona da ponte vejo o Ricardo Pires a chamar por mim, mas nem consigo dar-lhe a devida atenção…entro no túnel e dá-se o mesmo fenómeno do ano passado…uma quebra inexplicável…o que vale é que são apenas uns 200m….à saída o Túnel ouço alguém a gritar por mim….”anda Carlos, estás atrasado!!!” … era o Hugo Bastos, outro amigo do FB que nunca tinha visto pessoalmente, mas com quem mantenho algumas “conversas” interessantes teclando nas redes sociais…aliás, durante todo o percurso fui recebendo incentivos do meio do pelotão e tb de pessoas que estavam a assistir….não consegui retribuir a simpatia, pelo que fica já aqui, caso sejam leitores do Papa Kilometros, o meu muito obrigado – sabe muito bem ouvir incentivos. E desculpem não ter dado retorno, mas não dava mesmo.

Passei a Alfandega e um pouco mais à frente vindo de trás passa o meu amigo Badolas …diz ele “então pá…tiveste saudades minhas?”….palhaço J. Quando se estava a preparar para ficar ali comigo dei-lhe um berro “põe-te mas é a milhas…solta-te” e ele lá foi….este meu amigo não gosta muito de andar sozinho….é que ao olhar para o relógio, vi que ele ainda ia a tempo de bater o recorde dele (não deu por pouco...20 segundos apenas). Até ao fim, ainda passou por mim o Grenha, eu ia apenas mantendo um ritmo sempre acima dos 5min/km com excepção para o último km onde acelerei um pouco tendo nos últimos 200m feito um tipo de sprint para chegar abaixo das 1h38min e consegui….1h37,51 para ser mais concreto….nada mau, mas muito longe do que tinha em mente.
 

Fiquei ali na zona de chegada a recuperar durante algum tempo…não me lembro de chegar tão estafado ao fim de uma prova, depois recebi a medalha e tentei sair da confusão para ver se ainda conseguia ver alguns colegas a chegar. Voltei a encontrar o Grenha que estava super satisfeito pois tinha batido o recorde dele (parabéns amigo, mereces). Entretanto encontrei o Gil, o Badolas, o Tiago…ficamos um pouco à conversa e iam chegando o restantes atletas. Ainda tiramos uma foto de grupo (com os que estavam) e decidimos voltar aos carros.
Olhó emplastro, todo bem disposto, nem parecia que tinha acabado de falhor o objectivo por mais de 7 min .... :)
 

A malta do CAL esteve razoavelmente bem. Todos nós estivemos, a nível de tempos, abaixo do habitual, o que é a prova que as condições da prova não eram as ideais. Destaco e dou os parabéns ao Américo, primeiro por ter concluído a primeira prova oficial dele, logo uma Meia Maratona em condições difíceis e ainda por cima abaixo das 2h…que seja a primeira de muitas:

Nome Tempo official Tempo chip Classif. Geral Class.Escalão
Nuno Silva 01:27:03 01:25:40 194 38
Tiago Poças 01:34:22 01:32:13 478 150
Hugo Fernandes 01:36:28 01:35:05 579 121
Gil Correia 01:38:25 01:35:24 692 146
José Coelho 01:39:34 01:36:20 761 242
Carlos Cardoso 01:40:54 01:37:51 837 154
Miguel Barbosa 01:41:57 01:40:38 920 128
José Moreira 01:46:11 01:44:24 1249 272
Lucidio Dias 01:52:53 01:51:33 1867 41
Luis Conceição 01:53:25 01:50:21 1910 548
Joaquim Paulino 01:55:33 01:53:32 2090 51
Américo Gomes 02:00:04 01:58:40 2531 456
Bruno Pinho 02:14:14 02:12:26 3535 991
Ernesto Carvalho 02:41:38 02:41:35 4290 113

Apenas um amigo não consegui-o concluir a prova por ter tido uma infelicidade. Um episódio que nos deixou muito preocupados e que nos fez reflectir sobre muitos pormenores que descuramos nas nossas corridas, por pensarmos que estas coisas só acontecem aos outros. Felizmente acabou por correr tudo bem, mas serviu-nos a todos de aviso. Um dia destes publico um post sobre estes pequenos pormenores tão importantes, em que a maioria de nós facilita.

Voltando à minha pessoa e a esta prova…não consegui atingir o objectivo a que me propus, mas curiosamente e ao contrário do que esperaria de mim mesmo, não fiquei muito desiludido com isto. Sei que sou capaz de o fazer, tentei, dei o máximo durante metade da distância e, embora me tivesse custado tomar a decisão de “desistir” do objectivo, sei (ainda mais agora) que foi a decisão certa….teria aguentado mais alguns kms? Sim, talvez 2 ou 3 ou mesmo 5, mas depois tinha estourado mesmo….se já assim sofri, na melhor das hipóteses teria de desistir da corrida, e isto se não me desse algo pior. A razão prevaleceu sobre o coração e é assim que deve ser. Haverá outras tentativas no futuro.

Aqui ainda alguns registos da minha corrida....

Dados gerais


Ritmo

Ritmo cardíaco....1h2min no red line


o grande culpado....
 
Ainda tive direito a um prémio especial...o Carlos Sá quis tirar uma foto comigo :)

A menina de rosa pediu-me para tirar uma foto (pensava que era comigo mas afinal era com o outro Carlos)...de castigo se quiser a foto tem que vir "busca-la" ao Papa Kilometros (sempre dá mais uma visualização) :)
 

Sobre esta prova, esta foi a minha 4ª participação consecutiva, e foi a que menos gostei (talvez por começar a ser repetitiva para mim). A prova foi mais uma vez bem organizada, tirando aquela situação ao início com o acesso aos “Currais” não tenho nada a assinalar. O percurso continua lindíssimo, e parece que cada vez tem mais público a assistir o que é excelente para os atletas, a festa é quase constante e os prémios são de boa qualidade (a T-Shirt deste ano é fluorescente, boa para se treinar à noite, e a medalha tb é bonita), bons abastecimentos, etc. Se voltar a fazer esta prova será apenas para fazer a festa, ou aproveitar para fazer um treino longo por exemplo. Foi um erro meu, pensar que poderia tentar o sub 1h30 nesta prova,  não só pelo tempo que fez (felizmente isto o homem não controla), mas muito por ser demasiada gente, muitos afunilamentos e o percurso ao contrário do que muita gente diz não é fácil…zonas empedradas, algumas subidas curtas mas ingremes que moem, e zonas expostas a vento são apenas exemplos de pormenores que fazem a diferença no fim.
 
Agora viro-me já para o próximo objectivo que é a Maratona do Porto, aliás o meu plano para as sub 1h30, servia já de base para a Maratona do dia 3/11. Por isso, os longões ao fim de semana. A minha ideia inicial era (e é ainda) baixar o meu recorde que está em 3h29…se conseguir manter o nível, acho que um tempo entre 3.15 e 3.20 poderá ser possível. Vou treinar para isso, mas uma coisa aprendi ontem…se as condições à partida não estiverem para recordes, prefiro abandonar a ideia logo de início e desfrutar a corrida.