quarta-feira

Estágio na Lousã - dia 2


A manhã de domingo apresenta-se fresca. Uma neblina densa não deixa ver a Vila da Lousã no sopé da Serra, e ao meso tempo dá um toque místico à Aldeia do Casal Novo onde estamos instalados. Apenas com mais duas ou três outras casas ocupadas. Olhando para cima, apenas se vislumbra o último terço das serras ali à volta. Um quadro muito bonito, sem dúvida.




As pernas até estão em bom estado olhando ao que percorri no dia anterior – apenas a parte posterior das coxas estão um pouco “perras”. Pelos vistos a Ana também está bem – impressionante como com pouca experiência e meses de corrida, consegue acompanhar-nos desta forma, e com um grande à vontade – é uma máquina J. No cardápio de hoje está um percurso que nos leva a visitar as Aldeias de Xisto das redondezas. Não deverão ser muitos km, mas prevê-se um sobe e desce constante.
Pequeno-almoço e uma ida até à Vila lá baixo para matar o vício do cafezinho. Tenho que dar uso a uma Sweat grossa que tinha colocado à última hora na mala por causa do “frio”. Está óptimo para umas corridas/caminhadas. Quando voltamos a Casal Novo decidimos primeiro fazer uma visita à “nossa” aldeia antes de avançar para as outras – afinal ainda não o tínhamos feito. A ideia era voltar depois a casa, pegar nas mochilas e arrancar … era …

Casa Maluca ... não, não foi aqui que fiquei, mas adequava-se ;) 








Depois de visitar Casal Novo, vimos uma placa que indicava a próxima … “Castelo” sensivelmente a 2km. Decidimos que íamos lá primeiro e depois é que voltávamos para vir buscar as mochilas. E fomos, praticamente sempre a descer a pique. Bonito, o percurso, as paisagens, o Castelo e a zona circundante com praia fluvial, santuário da Sra.da Piedade e Restaurantes … bastante turística esta zona, até um pouco demais para o meu gosto. Durante a descida para chegar ao Castelo tínhamos visto uma placa a indicar um trilho para o Talasnal e decidimos que já não voltávamos a Casal Novo, mas que iriamos directos para lá.













olhó o lema dos Pernetas ... 


eu tenho este efeito na malta ... a minha conversa dá-lhes sono ;) 





Para lá chegar tivemos que percorrer uns bons 2 a 3km, praticamente sempre a subir, por trilhos com alguma tecnicidade, que circundavam uma das serras, pois o Talasnal ficava do outro lado da serra onde nos encontrávamos. Seriam mais ou menos 11h da manhã, a neblina foi-se e o sol apareceu em força. Aqui o Perneta tinha amarrado a Sweat de Inverno à cintura e a Ana levava uma mochila de pelo ás costas … quem nos visse com aquela indumentária naquela altura devia achar que eramos malucos J … praticamente não corremos, mas imprimimos sempre um ritmo forte a caminhar pela serra acima. Curiosamente as dores nas coxas tinham desaparecido.
 
 
 
 
 
 

O Talasnal foi a Aldeia de Xisto de que mais gostei. Praticamente toda reconstruída, tem pelo meio dois ou 3 pequenos restaurantes que se enquadram bem. Entramos numa lojinha para comprar água e uns doces de castanha que se estavam a rir para nós. Muito simpático o dono daquilo.






nhamm, nhamm... 

Do Talasnal decidimos seguir para a aldeia do Vaqueirinho (que não estava prevista na ementa). São 2,5km praticamente sempre em single-track ao sobe de desce … completamente diferente do que tínhamos feito até agora. Ao contrário do Talasnal, o Vaqueirinho foi a aldeia que menos gostei, por ser a que está mais ao abandono e também por termos tido um encontro, vá, “menos simpático” com um casal, supostamente dono de uma das casas. Mas nem vale a pena estar aqui a contar tamanha a estupidez do episódio. No Vaqueirinho fizemos uma pausa para refrescar numa fonte, beber e comer o nosso bolinho de castanha, receita caseirinha … hmmm…. uma delicia que soube a pouco. Ainda deu para fazer amizade com uma gata siamesa que andava por ali e queria mimos (e talvez um bocado de bolinho de castanha, teve azar J).
 
 
 
Literalmente no Fim do Mundo
 

 
Confirmou-se .. uma delicia os bolinhos de castanha...
 
minha nova amiga ... perspectiva 1 ..
perspectiva 2 da mesma situação ...  
A nossa ideia inicial era tentar chegar a Chiqueiro directamente dali, que seria a última Aldeia de Xisto antes de voltar a “casa” em Casal Novo. Mas como não encontramos placas e não quisemos arriscar, voltamos ao Talasnal, do Talasnal ao Casal Novo (onde fomos num instantinho a casa beber uma aguinha fresca e trincar uma maça) e siga para o Chiqueiro que distava apenas a pouco mais de 1km dali, percurso sempre feito a subir.  O Chiqueiro é outra Aldeia que se encontra em estado mais atrasado na recuperação, mas parece que quase todas as casas estão em obras actualmente.
  



Chegamos a "casa" com 13km feitos, com um desnível positivo de quase 950m D+. Foram 4.15h, muito feito a caminhar, embora também tenhamos corrido em alguns troços,  naturalmente com muitas paragens para visitas.


Posto isto e resumindo o fim de semana, foram 2 dias com 53km e 5300m de desnível acumulado, ca.13 horas pelas serras da Lousã, muito trilho técnico que não encontro no nosso quintal, com altitudes que embora não tenham nada a ver com o que vou encontrar nos Alpes, sempre são o dobro do que tenho em Canedo e arredores. E fiquei a conhecer um bocadinho da Lousã, algumas Aldeias de Xisto … posso dizer que adorei, que superou em muito as minhas expectativas e que quero voltar, quem sabe com um grupo de Pernetas no Centro de Estágio de Trail em Vila Nova, para um fim de semana de corrida e diversão. E a UTAX ficou na minha mira – para quando não sei, mas hei-de fazê-la.

Por último uma palavrinha para a Ana – tás uma máquina daquelas, e praticamente pronta para enfrentar aquele desafio que queres fazer. Normalmente desaconselharia qualquer um que tenha começado há pouco tempo a fazer algo desse género, mas existem excepções à regra e tu és uma dessas excepções. Uma guerreira!!! Impressionante moça … obrigado pela companhia e força nas canetas J

12 comentários:

  1. Pronto, convenceste-me pelas fotos. Espero que não sejam photoshopadas

    Continua os bons treinos e força.

    Abç

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem um bocadinho de Photoshop, juro!!! Vai lá que vais adorar.
      Obrigado pelo apoio.
      Abraço

      Excluir
  2. Meu caro Perneta Mor,
    Andaste por zonas que me dizem muito, principalmente o Talasnal.
    Ando adiar uma participação numa prova que passe por essas aldeias todas, pode ser que o faça no próximo ano.
    Quanto aos bolinhos de castanha, chamam-se Talasnicos e a receita original foi um sujeito, de nome Mario, que esteve alguns anos no Talasnal a recuperar casas e juntamente com a mãe criou essa pequena doçura.
    Tas a ficar no ponto "rebuçado" para o Mont Blanc.
    Quanto a Ana, não engana, tamos na presença de uma devoradora de trilhos, muito bom...e segundo ouvi dizer esse grande desafio que se propõe, eu irei acompanhar, vai ter de ser.......

    Entretanto, bons treinos....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha quem ele é :)
      Aquele zona é lindíssima e merecia era uma Pernetada de fim de semana.
      Já agora agradeço a injecção de cultura geral ... o homem do tasco disse que era uma receita da esposa, pode ser alguma interpretação da original. O que importa mesmo é que eram uma delicia.
      A Ana é uma máquina, mas isso já sabíamos ... se vais acompanhar é melhor começares a treinar, pq se não só a vês na partida ;)
      Vamos lá ver como corre nos Montes Claros .. estou confiante :)
      Aquele abraço

      Excluir
  3. Mas que belas fotografias de belos locais!
    Deves ter vindo de alma lavada dum fim-de-semana assim. O ideal, aliar o desporto e o turismo.

    Quanto ao que dizes da Ana e dum seu desafio, fez-me lembrar o que se passou com a Isa há 3 anos. Normalmente, não iria aconselhar uma Maratona com tão pouca experiência, mas senti que havia ali uma excepção. E o que se passou nesse dia (e no que veio a seguir), provou-se ser uma aposta mais que vencedora.
    Se dás o selo de garantia à Ana, é que ela estará em condições, por isso desejo-lhe muita força para o tal desafio (seja ele qual for).

    Um grande abraço e muita força para de amanhã a 3 semanas!!!

    ps - Se eu me chamasse Carlos Cardoso, terminava agora com tic-tac tic-tac (ih ih ih)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem duvida ... um fim de semana em cheio.
      Quanto à Ana, ela safa-se bem, não tenho dúvidas nenhumas :)
      Obrigado ... o tempo voa
      Abraço

      TIC, TAC, TIC, TAC :)

      Excluir
  4. Vá já chega de meter nojo. Eu só quero voltar a ver fotos depois do CCC. Vai lá despachar aquilo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tens bom remédio ... vais de férias, e só voltas depois do dia 26/8 :P
      Abraço

      Excluir
  5. Muito bom! Andaste praticamente pelo percurso do TSL. Casal Novo, Talasnal, o castelo... Lembro-me bem! Mas assim, em "modo passeio", dá para desfrutar melhor.
    Belo fds, sim senhor. :) A ver se vos imito em breve. :P
    Beijinhos para ti e Aninhas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :) ... em modo passeio é muito bom, e dá para os pormenores (em prova de certeza que tinha falhado os bolinhos de castanha e era uma pena .. só a titulo de exemplo).
      Antes de imitar este, há que vir ao Quintal dos Pernetas ..tá dito!!!
      Beijinhos

      Excluir
  6. Desculpa mas francamente tanta coisa para ir ao Chiqueiro! Não havia necessidade!
    :))))))
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. lolol... realmente tens razão :)
      Abraço

      Excluir