sábado

Treino no gelo e "mãos nas nádegas"


É 5ª feira desta semana, estou na Alemanha, levantei-me cedinho e saí para dar uma corridinha matinal de 20km – até aqui nada de muito especial – quem acompanha os noticiários de certeza que teve conhecimento das vagas de frio e neve que se abateram sobre a europa central estes dias, e consequente caos que provocaram, desde fechos de aeroportos, cortes de estradas, acidentes, etc, etc e tal. Pois, a zona onde estive (no sul da Alemanha, numa cidade chamada Sindelfingen, mais conhecida por ser a cidade da Mercedes) foi um pouco poupada a este caos, embora o frio e alguma neve estivessem presentes. Mas não iria ser isso que me ia impedir de dar as minhas corridas, não é? Pois, calças cardadas, T-Shirt + camisola térmica, corta-vento, protecção para o pescoço e luvas…para ser perfeito só faltava um gorro.

O início custa sempre mais um pouco, os -3ºC sem sol (mas felizmente sem vento), prende-me os movimentos, gelam-me a cara e as orelhas (ai gorro, gorro…), e o ar que inspiro congela-me os pulmões. Mas passado uns 2 ou 3kms, já vou bem quentinho, mesmo o ar que meto nos pulmões já parece normal. São ca.7 da manhã, saio da cidade enfio-me por uns caminhos que circundam uns campos agrícolas enormes, que piso com cuidados redobrados com receio de escorregar devido à fina camada de neve que os cobre – este receio desaparece à medida que vou correndo e ganhando confiança – afinal a aderência da minha sapatilha ao chão é quase total.

No caminho que percorro, tenho apenas a companhia das músicas que o meu mp3 vai debitando e de vez um quando uns corvos pretos, de penas muito brilhantes que apenas se afastam quando estou quase em cima deles – são enormes - tinha uma ideia que este animal era mais pequeno - e ainda de umas pegadas marcadas na neve, que me dizem que alguém antes mim tinha passado por aqui a correr (são solas de sapatilhas, e a distância entre pegadas só podem ser de passos de corrida) – e eu que achava que me levantava cedo para correr..…de resto são campos e campos até perder de vista, com caminhos a serpentear entre eles, e uma ou outra pequena floresta pelo meio, tudo bastante plano.

Frio já não sinto, vou quentinho com excepção dos dedos das mãos que vão gelados….as minhas luvas são demasiado finas para uma temperatura destas, e ao contrário do resto do corpo, à medida que vou avançando a situação vai piorando. Tento exercitar os dedos, abro e fecho as mãos, aperto com força…nada…coloco as mãos na zona dos sovacos, numa espécie de abraço a mim próprio, mas não adianta muito, nada funciona e agora já é dor que sinto parecendo que os dedos vão explodir a qualquer momento.

Ao km 7 ou 8 vou completamente desesperado e lembro-me de uns pensos que comprei há umas semanas (mas que deixei em Portugal) para aquecer as mãos em situações extremas – fonix. Começo a pensar em outras partes do corpo onde pudesse aquecer as mãos – as partes “intimas” coloquei de lado para já (o desespero ainda não chegou a tanto), além de que não deve dar muito jeito para correr com as mãos no “material”, ainda me vêem e sou acusado por atentado ao pudor. De repente uma ideia original – pq não aquecer as mãos nas nádegas??? Dito e feito, mão direita por dentro das calças, colocada na nádega direita com os dedos bem abertos…aaaaahhhhhhh….maravilha…..o calorzinho da minha nádega direita a passar para a minha mão direita….efeito quase imediato....que alivio….e o melhor é que dava para continuar a correr sem grandes problemas….agora o mesmo com a mão esquerda na nádega esquerda…..uiiiiiiii….maravilha……repeti isto umas 2 ou 3 vezes e resolvi o meu problema….10km….é melhor dar a volta e regressar pelo mesmo caminho não vá me perder….agora totalmente bem começo a pensar na figurinha que tinha acabado de fazer….será que alguém me viu? Se viu o que terão pensado?....começo a rir-me como um perdido a imaginar a cena….um fulano a correr, a colocar as mãos por dentro das calças no traseiro e a fazer cara de satisfeito… que se lixe, resolvi o meu problema e isso é que interessa.

Agora no regresso até ao Hotel, sem problemas, posso usufruir novamente de toda esta paisagem magnífica, já com uns raios de sol a passar as nuvens….belo treino sem dúvida, com o bónus de ter aprendido uma forma efectiva de aquecer as mãos quando precisar ….sou um autodidacta :D

Aqui uns vídeos deste treininho…..
antes do desespero...
video

depois do desespero....
 
video
 
 Se um dia tiverem o mesmo problema não hesitem….mãos nas nádegas!!!

13 comentários:

  1. Hahahahaha, até me vieram as lágrimas aos olhos! A mão na nádega vai certamente para o hall of fame das bizarras soluções para problemas em corrida, a par da vazelina no mamilo. :D

    Abraço e bons treinos (e já agora vê se há luvas grossas por ai, hehe)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boas....vaselina no mamilo já toda a gente conhece, agora mãos nas nádegas nunca tinha ouvido falar....já me estou a ver a dar palestras por todo o mundo, explicando a técnica e....bem, vou ali registar a ideia e já venho....:D
      Abraço e bons treinos (poucos pq só falta uma semana para a Meia de Lisboa)

      Excluir
  2. Essa das nádegas, acho nem num milhão de anos me lembraria.
    O sitio onde talvez meteria as mãos era nos sovacos, mas acho que assim não dava muito jeito para correr. Além disso, ainda ou parecia que tinha uma camisa de forças (ainda telefonavam para o manicómio local) ou parecia um frango =P

    Abraço e bons treinos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boas Kayro, nos sovacos eu bem tentei mas não deu resultado.....nas nádegas pelo contrário foi imediato :D
      Experimenta que vais ver....
      Abraço e bons treinos para ti tb.

      Excluir
  3. Ahahah, gostei de ler este post, com uma sugestão útil, nunca se sabe!! :) Mas dava jeito a correr??
    Se alguém visse, podias sempre dizer que estavas com uma pontada no glúteo e a usar a mão como saco de gelo... ;)

    Lá dizem que a necessidade aguça o engenho, e é verdade. :)

    Beijinhos e boas corridas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, até que dava para correr bemzinho :D .... o que importa é que funcionou, o resto é conversa :)...
      Beijinhos - hoje já tás melhor?

      Excluir
  4. Bem eu também me ri que nem um perdido!
    Mas já aprendi um truque para aquecer as mão!
    Aqui onde vivo, Ribatejo, as vezes a temperatura também desce aos 2/1 grau e as vezes zero ou mesmo um negativo em casos mais raros! Agora já sei onde colocar as mãos quando as luvas não resultam! Se alguém vir não há problema, só vai aumentar a fama de maluco que já tenho aqui nesta pequena vila Ribatejana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jorge, experimente que vai ver que funciona, e é como diz, maluco por 100, maluco por 1000....não interessa nada :)
      Aquele abraço e boas corridas!!

      Excluir
  5. Um homem tem que se desenrascar. Mais nada. O que interessa é que funcionou. E se alguém viu, tu não és de lá.

    Abraço e continuação de bons treinos.

    ResponderExcluir
  6. LOL

    Muito bom!

    No BTT em dias frios uso luvas de latex por baixo das luvas de BTT... e resulta ;)

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pronto...quando não houver luvas de latex, sempre tens uma boa alternativa....:D
      Abraço

      Excluir
  7. Eu bem que me parecia que havia um efeito didáctico em colocar as mãos nas nádegas, ahahahaha

    Muito bom Carlos! Numa situação de aperto soubeste-te desenrascar!

    Abraço

    ResponderExcluir