domingo

Ultra Trail da Raposa - a minha primeira desistência

 
Grande inquipa!!! 
 
Hoje era dia de 53km pelas serras de Paredes .. não foi, pelo menos para mim. Desisti pela primeira vez numa prova!!! Lesão? Não. Indisposição? Também não. Falta de pernas? Muito menos. Pura e simplesmente por opção.
 
Ao fim de pouco mais de 5km, feitos num ritmo confortável chegámos a um local onde o pelotão afunilou e parou. Pela frente uma enorme escarpa para escalar, pelos vistos o ex-libris deste trail. Nem perto cheguei ... ao fim de uma espera de quase uma hora, onde avançamos uns impressionantes 20 ou 30 metros, fartei-me daquilo e decidi voltar e comigo mais alguns do CAL (e outros também). E não me arrependo nem um segundo ... seguimos os percurso dos 33km e fomos até à meta, que naturalmente não cortamos ... um treininho bem divertido em excelente companhia.
 
... deu para tudo enquanto se esperava ... lol
 
 
... acabadinhos de "desistir"... mas não parece, pois não?
 
 
O pós-prova não foi menos divertido ... umas horas valentes à espera do único elemento da nossa equipa que consegui passar a dita da escarpa sem ter que ficar ali uma eternidade à espera. Muitos parabéns Américo, estiveste em grande e tens mais uma no currículo. Quanto a nós, estivemos enfiados num tasquinho a fazer o que os Pernetas sabem fazer melhor ;)
 
 
Quanto a este Trail da Raposa tenho muita pena em escrever isto, mas não me deixa saudades nenhumas. Aquela situação de espera não podia acontecer - houve pessoas que estiveram quase duas horas naquilo - se devido ao mau tempo dos últimos dias aquela zona não era segura, paciência, arranjava-se alternativa e ficava para uma próxima. O restante percurso que fizemos teve algumas zonas bem giras (a parte da queda da água e os trilhos que subimos ao lado eram muito catitas) mas foi pouco mais do que isso. A rever igualmente o cruzamento constante do pessoal das distâncias dos 20 e 33 com a caminhada - que grande confusão. Abastecimentos apenas suficientes. Banhos de água fria. E 26km em vez dos 20km anunciados - é uma diferença muito grande para quem não está habituado a estas distâncias. Valeu pelos voluntários, que embora poucos, eram muito simpáticos.
 
E pronto ... fica para a história como a minha primeira desistência numa prova ... que sejam sempre assim :)

21 comentários:

  1. Olha eu tinha feito o mesmo!
    Isso não é um desistência é um protesto!
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tenho dúvidas que o terias feito tb. Sabes uma coisa? Foi mesmo divertido .. um treininho maravilha, boa companhia, sem pressão de tempo ... há que aproveitar ... e adorei chegar à entrada da recta da meta, virar o meu dorsal ao contrário e cortar à direita em vez de à esquerda ... heheheee
      Abraço

      Excluir
  2. Assustei-me quando vi desistência... mas afinal não desististe... preferiste fazer aquilo para que vieste. Abraço :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, muito bem dito ... preferimos fazer aquilo para que lá fomos :) Abraço

      Excluir
  3. Fiz os 20 (25 ou 26)... e após essa parte do trilho das quedas, Covão de Cete, estive para desistir. Estar a 10 ou 12km do fim, sem certezas de quanto na realidade seriam, para quem ainda era o 2º Trail, quando me inscrevi para 20 e não 25, ou 26, ou até 27... foi para deitar abaixo um pouco do prazer que estava a ganhar em fazer Trail, comecei com o de Lagares... e aí sim, diverti-me. Neste nem por isso. Não me senti em momento algum divertido, pior... senti uma certa insegurança... temi o pior.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá César, obrigado pela visita a este canto e pelo comentário. Foi mesmo mau, mas vai por mim ... a maior parte dos trails não são assim, são o contrário. Não desistas do trail por causa desta experiência menos boa. Força nisso.
      Abraço

      Excluir
  4. Então mas isto não tinha acontecido já o ano passado? Bah, se há coisa que me irrita são essas esperas. Tinha feito exactamente o mesmo que tu, se calhar mais cedo! O que me impressiona é que este trail é cotadissimo na bolsa de valores do facebook. Faz-me lembrar um que fui o ano passado, não gostei, e fui trucidado lá no antro :P Vá-se lá perceber..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelos vistos sim. Mas sabes que em teoria, as melhores edições costumam ser em anos a seguir a edições que correm mal. O normal seria a correcção de todos os erros cometidos, mas pelos vistos por estas bandas não se aprendeu nada. Pelos vistos ainda foi pior. É pena.
      abraço

      Excluir
  5. Há vários tipos de desistências:
    - Lesão (a pior)
    - Incapacidade para terminar a prova
    - Outros / Opção
    No teu caso foi opção mas penso que não deverá entrar no rol de desistência pela razão que foi. Houve sim incapacidade da organização proporcionar uma prova aceitável aos atletas.
    Neste último par de anos o trail tem sofrido um crescimento desenfreado, é inacreditável o número de provas que vão surgindo a cada novo ano, e sempre que há este fenómeno, há a chamada crise de crescimento onde no final apenas os mais fortes e preparados vão resistir.
    Seria sim necessário existir um organismo que estivesse a tutelar esta expansão. Mas disso estamos falados...

    Um abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por isso é que escrevi, se tiver que desistir que seja sempre por estes motivos e não os clássicos :)
      Pois, esse assunto que referes dava pano para mangas ... já comecei à tempos a reflectir sobre este assunto e a pensar no que quero para mim ... um dia destes exponho as minhas ideias aqui neste cantinho.
      Abraço João

      Excluir
    2. João Lima sobre o organismo a tutelar o trail pois deveria haver um sim senhor. Mas isso é um mundo perfeito e o mundo é muito imperfeito! Olha nas provas de estrada nunca houve nenhum organismo a tutelar nada (houve um que pretendeu fazer isso mas nunca resultou) e é verdade que houve provas de estrada que deram grande "barraca", organizações que foram uma desgraça, mas o trigo foi-se separando do joio e hoje a corrida está com a força que sabemos! Se calhar no trail vai ter que ser a mesma coisa. Também para ter um organismo que represente mal a modalidade ou que nem todos se revejam no mesmo mais vale estar assim! Isto é como uma criança aprender a andar de bicicleta com ou sem rodinhas, sem as rodinhas vai dar os trambolhões, gastar mais mercurocromo mas chega lá e acaba por andar na perfeição. Só tenho mais receio no trail por ser muito mais perigoso que correr em provas de estrada e poder haver organizações com falta de segurança! Mas também se os corredores se metem em "cavalarias altas" sem ter a noção de quem organiza a prova!... Eu nunca fiz nenhuma prova sem antes tentar perceber se quem a organiza é de confiança! Mesmo em primeiras edições da para ter alguma noção de quem está na organização de uma prova e a prática que tem. Um abraço ao quase sub 50 aos 10 km e ao Perneta Mor! :)

      Excluir
  6. Respostas
    1. Lembras-te do "Juiz decide" ??? Está desistido, e bem desistido!!! Lol
      Abraço

      Excluir
  7. Estou com o Jorge Branco: isso não é desistência é um protesto!! E bem protestado...
    Eu sou daquelas, porque vou sempre atrás,, que costuma apanhar esses afunilanços. Mas isso é coisa para uns escassos minutos, nunca mais do que isso.
    Fizeste bem!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois ... uns minutinhos é normal ... mas eu estive quase uma hora e falei com pessoas que lá estiveram 2 horas à espera. Não, não estava com pachorra para aquilo ... e olha que eu sou um gajo paciente ;)
      Beijinhos

      Excluir
  8. Pois é Carlos, efectivamente aquela escarpa logo aos 4~5KM foi das mais puras "estupidezes" que já vi numa prova de trail... e olha que não foi só pela espera, foi pelo perigo associado à escalada!!! infelizmente, quando lá cheguei e dei conta do que era, já não havia "espaço" para voltar atrás e devo ter perdido uns bons 45 minutos parado... enfim.
    Quanto ao resto, é como dizes, bons trilhos, alguns deles até bem agradáveis mas a organização acabou por meter água novamente ao misturar as provas todas na parte final... ora cruzávamos com o pessoal das caminhadas, ora apanhávamos a "cauda" do trail dos 20k (ou 24? ou 26?...)
    é pena, porque o conceito até está engraçado (partida simbólica do centro de Paredes seguida de viagem de comboio :) ) e os trilhos porreirinhos mas realmente foram muitas falhas (e graves) para uma prova aparentemente tão "bem cotada" pelo menos aqui no panorama nortenho.
    abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ricardo, está tudo dito. Infelizmente foram problemas a mais. Eu não volto lá de certeza.
      Parabéns pela tua prova e até um dia destes por aí novamente ;)
      Abraço

      Excluir
  9. Estes títulos sensacionalistas, pá!! :P
    Acho que o máximo que tive de "esperar" numa prova de trail foram uns 15 min e era um obstáculo de nada. 1hora não faz qualquer sentido! Escolheram a melhor opção. Mines e comezainas num tasquinho é sempre a melhor opção. ;)
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comigo é assim ... vale tudo neste nosso mundo :)
      Não tenho qualquer dúvida e hoje voltava a fazer o mesmo, só que não esperava uma hora. Olha, foi bem divertido :)
      Beijinhos

      Excluir
  10. Fonix !! ainda aguentarem uma hora de espera ??

    O que me lixa é que um gajo vai ás "cegas" a uma prova... , imagina aqui de Lisboa , inscrição , alojamento , gasolina , portagens , comer...e depois , depara-se com uma "organização" destas ?? Enfim...

    Acho que é a "desistencia" com mais sentido de sempre ! :) ainda por cima , divertiram-se como se vê ! :D

    Boa continuação...dá-lhe forte carago !!

    abraço
    ajb

    ResponderExcluir